Odacy Amorim destaca protesto de construtores em Petrolina e lamenta a morte de Rose Andrade

Odacy Amorim destacou, ainda, a redução da vazão das barragens de Sobradinho e de Xingó, no Rio São Francisco, que era de 800 m³/s e passará, a partir desta segunda, a ser de 750 m³/s, podendo chegar a até 700 m³/s. (Foto: Giomara Damasceno)

A manifestação de pequenos construtores do Sertão do São Francisco contra mudanças nas regras de financiamento do Minha Casa Minha Vida foi destacada por Odacy Amorim (PT), na Reunião Plenária desta segunda (21). Em protesto realizado pela manhã, em Petrolina, trabalhadores da construção civil pediram a revogação da Portaria nº 160 do Ministério das Cidades, que, entre outras exigências, só permite financiamentos do programa para imóveis que tenham laje e vias de acesso pavimentadas.

“A portaria exclui os pequenos construtores do Minha Casa Minha Vida, que compram produtos localmente e geram diversos empregos direta e indiretamente. A medida pode gerar um efeito cascata de desemprego”, considerou. Segundo o parlamentar, a exigência de pavimentação só deveria ser feita para grandes construtoras. “Do jeito que está, o Governo Federal está travando o desenvolvimento das cidades”, analisou.

O deputado também fez crítica à reestruturação anunciada pelo Banco do Brasil, que deverá fechar 402 agências e instituir incentivos para aposentadoria de 18 mil funcionários. “Não é isso que se espera de uma instituição que incentiva o desenvolvimento do Brasil. A direção diz que não fechará unidades nos municípios em que é a única instituição bancária, mas daqui a pouco muitas agências serão transformadas em postos bancários”, declarou o petista.

Odacy Amorim destacou, ainda, a redução da vazão das barragens de Sobradinho e de Xingó, no Rio São Francisco, que era de 800 m³/s e passará, a partir desta segunda, a ser de 750 m³/s, podendo chegar a até 700 m³/s. “Essa vazão já foi de 1.500 m³/s, e vem sendo diminuída por causa da seca. É preciso que o Governo (Federal) comece a pensar na transposição do Rio Tocantins para o São Francisco, a fim de garantir irrigação para nossa agricultura. Mas essa medida sofre oposição da Agência Nacional de Águas (ANA)”, relatou o parlamentar.

Na tribuna, o deputado lamentou, também, o falecimento da secretária de Acessibilidade de Petrolina, Rose Andrade, ocorrido nesta segunda. “Ela era agregadora, conseguia aproximar pessoas para sua causa e tinha muito o que ensinar”, declarou.

Deixe uma resposta