Odacy quer Alepe debatendo as novas exigências do governo federal para construtores individuais

odacy-alepe

Depois de já ter se pronunciado publicamente em defesa dos pequenos construtores que estão preocupadas com as novas exigências do Ministério das Cidades para construções acima de 70 metros quadrados, o deputado estadual Odacy Amorim, PT-PE, resolveu usar a tribuna da Assembleia Legislativa na sessão plenária desta segunda-feira, 7, para defender a classe mais uma vez. Odacy colocou que esses pequenos empresários são importantes geradores de empregos, especialmente nas cidades do interior, mas estão apreensivos e poderão chegar a 2017 ‘quebrados’ diante das mudanças anunciadas pela Caixa Econômica Federal.

“Peço ao colegas deputados Rogério Leão e Antônio Moraes para trazermos o ministro Bruno Araújo para discutir o problema. Ele está sensível. Convocar também o superintendente da Caixa. O importante é discutirmos o tema aqui nesta Casa para evitar um colapso nesse setor no começo do próximo ano diante das novas regra”, salientou o parlamentar.

Odacy revelou que esteve em reunião recentemente com pequenos construtores de Petrolina. Os empresários demonstraram grande preocupação diante de regra como ter que fazer pavimentações nas áreas e construir moradias somente com laje. Um modelo que o setor garante, sai caro para quem constrói e para quem vai adquirir o imóvel. A portaria atinge em cheio os pequenos construtores, principalmente os individuais.

“Volto a falar desse tema aqui na tribuna porque sei que os construtores individuais podem ser muito prejudicados. São pequenos empresários que geram empregos das grandes às pequenas cidades. As medias vão excluir os construtores individuais e ai muito poderão quebrar em 2017”, alertou o parlamentar que ressaltou que houve já algumas flexibilizações da portaria por parte do Ministério, mas o setor precisa de garantias.

“Esses construtores precisam de prazos para se adequar. Cada moradia construída por eles gera pelo menos 10 empregos diretos. Em Petrolina são uns 200 construtores que podem deixar sem empregos uma média de 4 mil pessoas por causa dessas novas regras. Então temos que discutir esse tema aqui nesta Casa”, sugeriu o deputado Odacy Amorim.

Com informações de Ascom

Deixe uma resposta