Oficina promovida pelo Tribunal de Contas de Pernambuco vai alertar gestores públicos sobre Lei de Responsabilidade Fiscal

Oficina do TCE vai alertar gestores sobre LFR

Oficina do TCE vai alertar gestores sobre LFR

Estão abertas as inscrições para a oficina “Aspectos relativos às Leis da Ficha Limpa e da Responsabilidade Fiscal em último ano de mandato”, que será realizada em Petrolina no próximo dia 19 (terça), das 8h às 13h, no Quality hotel, Orla da cidade. O evento – promovido pela Escola de Contas Públicas do Tribunal de Contas de Pernambuco – é gratuito e os interessados podem obter mais informações e se inscreverem através do site http://escola.tce.pe.gov.br/escola ou pelo link http://escola.tce.pe.gov.br/seminario/.

De acordo com a coordenadora-geral da Escola de Contas, Andréa Magalhães, em decorrência do sucesso do primeiro Seminário, realizado na semana passada no TCE-PE, a Escola de Contas Públicas decidiu replicar o evento no município de Petrolina, proporcionando aos gestores da região mais uma oportunidade de capacitação.

O objetivo do seminário é orientar os gestores e agentes públicos sobre as boas práticas da Administração Pública, especialmente este ano, em que se realizam as eleições. O evento vai alertar os prefeitos, presidentes de Câmara Municipais e demais gestores para que observem as restrições legais, evitando abusos de autoridade, abuso do poder econômico e político, que possam macular o pleito eleitoral.

Ela ressalta que o evento vai estabelecer uma maior aproximação entre o Tribunal de Contas e a sociedade e destacou seu papel pedagógico. “Sabemos que o último ano de mandato implica uma série de providências a serem observadas pelos gestores públicos. Em ano eleitoral, alguns cuidados devem ser aumentados para assegurar a regularidade das ações governamentais e a continuidade dos serviços públicos”, reforçou.

Além disso, a Escola de Contas pretende assegurar que as condições da Lei de Responsabilidade Fiscal sejam atendidas, bem como garantir a observância dos princípios da administração pública e à defesa do erário.

Com informações do TCE-PE

Um Comentário

  • Sempre Atento

    12 de abril de 2016 at 20:18

    Não precisa perder o tempo de vocês,pois eles já sabem mais que os professores do tribunal de contas,vão fiscalizar que é o trabalho de vocês,e não se façam de cegos.

    Responder

Deixe uma resposta