Onda de violência contra mototaxistas é tema de reunião entre categoria e CPRN de Juazeiro

(Foto: Ascom/Polícia Militar)

O assassinato do mototaxistas Naldinho na última semana foi o estopim para a categoria voltar a cobrar mais segurança dos órgãos de segurança atuantes em Juazeiro (BA). Na tentativa de combater a onda de insegurança o Comando de Policiamento da Região Norte (CPRN) se reuniu com representantes da classe para ouvir as demandas dos mototaxistas.

Foram convidados membros das três principais associações atuantes em Juazeiro com a missão de traçar ações para garantir a segurança dos profissionais enquanto exercem suas atividades. Temas como aumento na fiscalização e a criação de um aplicativo que ajude o passageiro a identificar os mototaxistas legalizados foram destaque no encontro.

“A Polícia Militar tem que estar próxima e ouvindo a sociedade para oferecer um serviço de qualidade, baseado nisso escolhi a integração para ser um dos três pilares que sustentam meu plano de comando”, disse o comandante do CPRN, coronel Anselmo Bispo.

Um representante da categoria conversou com a nossa produção e se mostrou satisfeito sobre o que foi discutido na semana passada. “Só temos a agradecer por terem se mostrado disponíveis em ajudar, acredito que uma ação da CSTT com apoio da Polícia Militar deve ter sucesso”, informou um mototaxista.

Com informações da Ascom da PM-BA

Deixe uma resposta