Oposição levanta questionamentos sobre remunerações do concurso público de Petrolina; Prefeitura responde

(Foto: ASCOM)

A sessão de quinta-feira (22) na Câmara de Vereadores de Petrolina foi marcada por algumas polêmicas como o Matadouro Público da cidade e a reforma administrativa da Casa Plínio Amorim. Houve tempo também para o líder da oposição Paulo Valgueiro (MDB) tecer críticas ao edital publicado pela Prefeitura.

O edil levou à Tribuna Livre questionamentos da comunidade em relação aos salários pagos para profissionais de nível superior, como técnico de enfermagem e médico veterinário.

“As redes sociais da população petrolinense hoje [quinta-feira] o que a gente vê é só esse concurso. A gente vê algumas distorções sobre os salários. Enfermeiro, nutricionista, psicóloga, fisioterapeuta e médico veterinário que passaram pelo menos quatro anos na universidade, mais três anos no ensino médio têm um salário de R$ 1.075,00 para trabalhar 30 horas semanais. Quantas horas trabalha o diretor de evento?”, questionou o líder.

Para Valgueiro a gestão deixa margem às críticas nas redes sociais. Outro membro da oposição, Gilmar Santos (PT) endossou a fala do colega de bancada sobre a remuneração. “É lamentável, é de se escandalizar quando se tem esse concurso com a oferta desses salários, mesmo que se considere ser o salário base, existem gratificações, mas nós sabemos que com as gratificações a relação ainda é precária. É muito ruim a forma como o Executivo remunera esses servidores”, afirmou o edil.

Outro lado

Procurada pela nossa equipe a assessoria de comunicação da Prefeitura se manifestou através de nota, justificando que as remunerações representam o salário base de cada atividade. Esse valor somado às gratificações alcança o piso das categorias.

Leia a seguir a resposta da Prefeitura:

Num posicionamento nas redes sociais, o prefeito Miguel Coelho explicou que os salários expostos no edital para todos os cargos é o salário base que quando somado às gratificações, adicionais de insalubridade e outros benefícios, alcança o piso da grande maioria, senão, todas as categorias.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
O gestor também destacou que o último concurso deste nível foi realizado há mais de dez anos. Já em relação à quantidade de vagas, o prefeito lembrou que a Administração é obrigada, por lei, a chamar um mínimo para cada categoria, mas isso não implica dizer que serão convocadas apenas estas pessoas.

Deixe uma resposta