Patrulha da Mulher divulga balanço das ocorrências registradas em Petrolina

Patrulha da Mulher tem sido importante no combate a violência (Foto: Ascom PMP)

Em 2018 a Câmara de Vereadores de Petrolina aprovou um projeto de lei instituindo a Patrulha da Mulher. Desde então, a cidade tornou-se pioneira na proteção às vítimas de violência no Sertão pernambucano. E nessa semana, mais precisamente na quarta-feira (25) celebra-se o Dia Internacional da Não Violência contra as Mulheres.

LEIA TAMBÉM

Criada através de lei municipal, Patrulha da Mulher reforça combate à violência no município

Esse momento reforça a necessidade das políticas públicas municipais. Como forma de transparência pelos serviços prestados, a Guarda Civil Municipal de Petrolina divulgou as estatísticas de atendimento da Patrulha. Desde o início de 2020, 61 homens foram detidos ou conduzidos à Delegacia em decorrência de algum tipo de violência contra elas.

Balanço de 2020

Ao longo do ano, as equipes fizeram acompanhamento a 255 mulheres no cumprimento de medidas protetivas. 1.600 certidões de fiscalização de medias protetivas foram lavradas na cidade, 28 acompanhamentos de vítimas à Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM) e duas vítimas foram encaminhadas a abrigos provisórios.

Atendimentos de emergência

Em relação aos atendimentos de emergência – via 153 – foram 133 atendimentos entre agressões, violência patrimonial, tentativa de feminicídio e violência sexual. “Ações como estas fortalecem a proteção as mulheres vítimas de violência, bem como mostra que a Patrulha da Mulher da Guarda Civil Municipal de Petrolina vem buscando cumprir o seu papel no fortalecimento da segurança pública municipal e na efetivação da Lei Maria da Penha”, destaca o inspetor Jota Santos.

Deixe uma resposta