Peritos conseguiram acessar 30 minutos de gravação do avião que caiu com Teori

(Foto: Agência Força Aérea / Cabo Feitosa)

A análise do gravador de voz da caixa-preta do avião que caiu com o ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), aponta que o piloto da aeronave fez duas tentativas de pouso no aeroporto de Paraty (RJ) antes de cair no mar. A gravação também demonstra que não houve pânico, pedido de socorro ou alarme sonoro dentro da aeronave antes da queda.

Peritos identificaram na caixa-preta que o piloto fez comentários sobre o tempo (estava chovendo na região de Paraty no momento do acidente) e falou na gravação que iria esperar a chuva passar para pousar.

Segundo investigadores ao longo da gravação é possível ouvir nitidamente apenas a voz do piloto. A gravação captou outras vozes ao fundo, mas são inaudíveis, provavelmente, dos quatro passageiros da aeronave.

A caixa-preta mostra que Osmar Rodrigues conversou sobre assuntos técnicos durante o voo com outros pilotos que estavam voando pela região do litoral sul do Rio de Janeiro. Não há torre de controle no aeroporto de Paraty.

Ao tentar pousar pela segunda vez, o piloto não relatou nenhuma alteração na aeronave. “Tô na final”, disse antes da queda, seguindo o procedimento padrão de aterrissagem.

A gravação registra apenas um forte barulho do impacto do avião com o mar. A aeronave bateu primeiro com uma asa na água e depois capotou e começou a submergir.

Com informações do G1

Deixe uma resposta