Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Permissionários do Mercado do Produtor de Juazeiro ser reúnem com a Polícia Militar e pedem mais segurança para o local

(Foto: Polícia Militar)

O comando da  75ª Companhia Independente da Polícia Militar de Juazeiro esteve reunido esta semana com permissionários do Mercado do Produtor para discutir sobre a segurança no local. No início da reunião, que aconteceu na sede da CIPE-Caatinga, Major Roberto, Comandante da 75ªCIPM, franqueou a palavra para ouvir os presentes.

Fazendo uso da palavra o presidente da Associação dos Permissionários, Cristiano Coelho, relatou o clima de insegurança a que estão submetidos cotidianamente naquele ambiente, representado pela falta de iluminação; limitado número de funcionários do mercado, sendo cinco homens por dia; falta de triagem por parte do Mercado, que permite o acesso indiscriminado de pessoas estranhas naquela unidade; falta de ordenamento do solo; ausência de placas de sinalização e limpeza deficitária.

Durante sua fala o Maj PM Roberto evidenciou a importância que representa o Mercado para o município de Juazeiro, ocupando uma posição de destaque no cenário da Região Nordeste em volume de negociações, sendo o quarto do Brasil; esclareceu que o Mercado é um equipamento municipal, com gestão de iluminação, limpeza, acesso de pessoas e ordenamento de fluxo de veículos,  próprios. Mas que contudo, a PM está solidária a colaborar com uma presença mais intensa além da que cotidianamente já dispensa, com o emprego de pessoal, motos e viaturas.

Falou também da importância dessa iniciativa de proximidade entre PM e Comunidade empresarial e agradeceu a oportunidade em se criar um canal de comunicação direta com os permissionários; sugerindo ao final, que fosse instalado um sistema de vigilância com aumento de pessoal e instalação de câmeras de filmagem; que os chapas e prestadores de serviço fossem identificados; que fossem monitoradas e controladas as vagas de carga e descarga; que fossem limitados os estacionamentos no entorno que tem dificultado o acesso de viaturas no horário de pico. E por fim, que fossem a partir de então, envolvidas outras agências como a Companhia de Segurança, Trânsito e Transportes (CSTT), Policia Civil, Policia Rodoviária Federal e Polícia Rodoviária Estadual (PRE).

Presente também na reunião, o Diretor Executivo do Mercado do Produtor, Mitonho Vargas, informou que já está em fase de conclusão de Termo de Referência para instalação de câmeras e que estaria também na elaboração de um projeto que contempla a resolução de boa parte dos problemas apontados pelos permissionários.

Deixe uma resposta