Pernambuco: paciente com suspeita de coronavírus segue isolada

(Foto: ATTA KENARE/AFP)

As autoridades da saúde pública em Pernambuco estão em alerta com o coronavírus. Uma paciente vinda da Itália desembarcou na terça-feira (25) no Aeroporto do Recife com suspeita da doença e segue sendo monitorada. Ela apresenta sintomas simples, porém o caso será confirmado ou descartado após exames.

LEIA TAMBÉM

Brasileiro em SP testa positivo para coronavírus; Pernambuco tem caso suspeito

Secretário Estadual de Saúde, André Longo afirmou que o Estado foi alertado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e desde então seguiu o protocolo. “Fomos comunicados através da Anvisa dessa situação envolvendo uma passageira oriunda do norte da Itália que apresentava sintomas de febre, dor de garganta e cansaço. O Plano de Contingência que foi montado pelo Estado de Pernambuco funcionou a contento. A paciente foi adequadamente transportada e isolada, está fazendo os exames necessários”, disse.

Quadro similar a H1N1

Médico infectologista e chefe do setor de Infectologia do Hospital Universitário Oswaldo Cruz, Demetrius Montenegro disse que a paciente tem quadro similar ao da H1N1. “Clinicamente ela está bem. A gente não pode afastar uma possibilidade de H1N1, até a gente ter uma confirmação de ser H1N1 ou coronavírus. Ela apresentou esse quadro, são sintomas simples e qualquer tipo de vírus pode causar sintomas como esse. Porém, ela veio de uma área considerada risco de contenção, por conta disso a gente considerou como caso suspeito. Até sair esse resultado ela vai ficar internada sob vigilância“, afirmou.

Novas ocorrências

Os passageiros do voo no qual a paciente estava foram cadastrados na SES e estão sendo observados. Por Recife ter um aeroporto internacional, Longo disse esperar um possível crescimento nos casos suspeitos. “É de se esperar que possa haver um maior número de casos suspeitos e nós devemos estar prontos para dar uma resposta, excluir ou confirmar”, finalizou.

O Governo de Pernambuco emitiu uma nota sobre o caso suspeito. Confira a seguir:

“A Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) informa que foi notificada na tarde desta terça-feira (25.02), através do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância à Saúde (Cievs), de um caso suspeito no Estado para o novo coronavírus. Trata-se de uma mulher pernambucana, de 51 anos, que desembarcou no Recife na tarde de hoje em voo doméstico proveniente da Itália (país europeu com casos confirmados do vírus) com conexão em São Paulo. A paciente foi atendida, ainda no Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes, por equipes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para primeiro atendimento. Seguindo o protocolo previamente estabelecido pela SES-PE, a mulher foi levada em ambulância do Samu Recife para o Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), uma das referências estaduais para atendimento de casos suspeitos do coronavírus. A paciente, que está internada no isolamento da unidade com sintomas leves, já foi avaliada pela equipe médica do hospital e segue sendo acompanhada no serviço. Já foram coletadas amostras para realização de exames no Lacen-PE e no Instituto de Evandro Chagas (IEC), no Pará. Novas informações sobre estado de saúde da paciente devem ser divulgadas em breve.

É importante salientar que, em paralelo ao rápido acolhimento da paciente no Huoc, a SES-PE já deflagrou as primeiras medidas de vigilância contra a doença. A Secretaria já recebeu a lista de passageiros e tripulantes que estavam no mesmo voo e iniciará, em parceria com os municípios, a contactá-los para recomendações sobre o caso. Ao aterrissarem no Recife, os demais passageiros receberam as primeiras orientações da própria Anvisa. É recomendado, neste primeiro momento, que os passageiros adotem medidas de higiene pessoal e etiqueta respiratória. Ao notar algum sintoma suspeito, a pessoa deve procurar imediatamente o serviço de saúde mais próximo.

Vale lembrar também que a SES-PE montou, desde o início do mês, esquema para preparar a rede pública de saúde para possíveis casos suspeitos do novo coronavírus. Além de enviar diversas notas técnicas sobre o assunto e repassar os boletins do Ministério da Saúde para os serviços da rede, capacitou os profissionais de saúde para que seja realizado o manejo clínico correto do paciente. Além do Huoc, o Hospital Correia Picanço (HCP) e o Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip) são as referências estaduais paras possíveis casos suspeitos do novo coronavírus”.

Deixe uma resposta