Pernambuco proíbe a utilização de som em espaços públicos e estabelecimentos comerciais a partir desta sexta-feira

Proibição terá validade de 30 dias (Foto: Hélia Scheppa/SEI)

Diante das constantes cenas de aglomeração, o Governo de Pernambuco determinou a proibição de música ao vivo, paredões e até mesmo orquestras pelo prazo de 30 dias. A medida passa a valer já nesta sexta-feira (15) e inclui até mesmo músicas em espaços públicos, como as praias.

LEIA TAMBÉM

Pernambuco registra 1.492 novos casos e 30 óbitos pela Covid-19 nas últimas 24h

“A partir da próxima sexta-feira iremos proibir por 30 dias a utilização de som de qualquer natureza em bares, restaurantes e estabelecimentos similares, inclusive no comércio de praia porque isso tem contribuído para aglomerações. Qualquer tipo de som, seja paredões ou orquestras”, justificou o secretário de Saúde, André Longo em coletiva de imprensa realizada na tarde de quarta-feira (13).

Conforme dito anteriormente, Longo não descarta o retorno de novas medidas mais restritivas. Tudo vai depender da conscientização dos pernambucanos. “Caso as cenas de concentrações aconteçam neste final de semana iremos determinar fechamentos de locais onde há aglomeração. Nós estamos dando mais uma oportunidade para que a população entenda”, disse.

Secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico também disse que mesmo no clima de carnaval não há qualquer autorização para manifestações populares no Estado. “Não vamos mais tolerar som ao vivo ou artificial, eletrônico, como também o violão do barzinho e os batidões. Bandas e troças carnavalescas não serão permitidas. Acontecendo, as pessoas serão encaminhadas à delegacia de polícia para responder por crime contra a saúde pública. A Polícia Militar e o Procon tomarão medidas enérgicas”, enfatizou.

Deixe uma resposta