Pernambuco registra 705 acidentes com escorpião de janeiro a junho

(Foto: Ilustração)

O índice de acidentes com escorpião cresceu em Pernambuco, devido ao período de chuva, já que uma das características do animal é se esconder em lugares úmidos. Entre os meses de janeiro e junho deste ano, aumentou em 25,8% o número de atendimentos no Centro de Assistência Toxicológica de Pernambuco (Ceatox-PE).

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, foram 706 casos, 145 a mais do que a quantidade de notificações feitas no mesmo período de 2016.

Por causa das chuvas, os escorpiões são desalojados das galerias de esgoto e águas pluviais, procurando abrigo nas residências, seja em sapatos, roupas ou na tubulação. A primeira medida para afastar os aracnídeos é retirar os entulhos dos quintais das casas, já que o principal alimento do animal é a barata, que se prolifera com facilidade em ambientes como caixa de esgoto, telha, lenha, madeira, tijolo.

Em Pernambuco, o soro para o tratamento da picada do escorpião está disponível no Hospital da Restauração (Recife), Hospital e Policlínica Jaboatão-Prazeres (Jaboatão dos Guararapes) e Hospital João Murilo (Vitória de Santo Antão).No interior, nos hospitais regionais de Limoeiro, Palmares, Garanhuns, Arcoverde, Afogados da Ingazeira, Serra Talhada, Salgueiro, Ouricuri e Petrolina, além do Hospital Mestre Vitalino, em Caruaru.

Ainda segundo o centro, que funciona 24 horas por dia e presta informações à população pelo 0800.722.6001, em casos de acidente, é imprescindível lavar o local da picada apenas com água e sabão e seguir para a unidade de saúde mais próxima, para que seja feito o tratamento para dor local. No caso de criança de até 12 anos, em que há risco de morte, pode haver indicação do uso do soro contra o veneno.

Fonte G1

Deixe uma resposta