Pernambuco: símbolo da luta contra a Ditadura, Elzita Santa Cruz morre aos 105 anos

Dona Elzita era uma das maiores críticas do Regime Militar (Foto: DA Press)

Morreu na madrugada dessa terça-feira (25), em Olinda (PE), Elzita Santa Cruz. Ela tinha 105 anos e ficou conhecida nacionalmente por sua luta durante a Ditadura Militar. Natural de Água Preta, no interior de Pernambuco, dona Elzita denunciou por anos o desaparecimento do seu filho, Augusto Santa Cruz, preso político na época do Regime.

Augusto desapareceu no Carnaval de 1974, aos 26 anos de idade, no Rio de Janeiro, a caminho de um encontro com ativistas da Ação Popular Marxista – Leninista. Outros dois  de seus dez filhos, Marcelo e Rosalina, também foram perseguidos pela ditadura.

Seu corpo será velado na Câmara Municipal de Olinda, a partir das 15 horas. É com pesar que recebi a notícia do falecimento de dona Elzita Santa Cruz. O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB) emitiu uma nota de pesar na qual afirma que ela “foi incansável na busca por direitos humanos e justiça para seu filho Fernando e para outras vítimas da ditadura. A sua dedicação a essas causas seguirá nos inspirando“.

Deixe uma resposta