Pesquisa CNT aponta piora no estado geral das rodovias de Pernambuco

Buracos São Gonçalo 3

As rodovias que cortam Pernambuco apresentam hoje mais problemas do que no ano passado. A 20ª edição da Pesquisa CNT de Rodovias constatou que, dos 3.136 quilômetros de vias estaduais e federais do estado, 57,9% aparecem em condição regular, ruim ou péssima. Em 2015, o mesmo levantamento identificou 53,1% das rodovias nesta situação.

O estudo da Confederação Nacional do Transporte (CNT) avaliou as rodovias estaduais e federais de todo o país considerando a geometria das vias e as condições do pavimento e da sinalização. Em Pernambuco, foram 34 rodovias e ligações de rodovias. Entre as federais, a BR-101, que corta a Região Metropolitana do Recife e o litoral do Estado, passando por áreas de grande movimentação urbana, recebeu classificação regular. Já entre as estaduais sete foram consideradas péssimas, entre elas a ligação PE-082 com a BR-408, em Timbaúba, na Mata Norte.

Uma variável em que o estado apresentou grande piora foi sinalização. O principal fator foi o estado da pintura das faixas laterais e central das vias. Em 2015, 75,2% das faixas centrais estavam visíveis. Este ano, apenas em 50,9% das vias esta sinalização aparece em perfeitas condições. Quanto às faixas laterais, que definem o fim do pavimento e o limite com o acostamento, em menos da metade da malha rodoviária essa pintura está em dia. Foram 41,6% este ano contra 62,1% registrados no ano passado.

Deixe uma resposta