- Blog do Waldiney Passos - https://www.waldineypassos.com.br -

Petrolina: estudante acusado de anunciar suposto ataque a Escola Nossa Senhora Aparecida presta esclarecimentos na delegacia

(Foto: Ilustração)

Na manhã de hoje (4), mais uma vez, as cidades de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA) foram abaladas com a divulgação de áudios em grupos de WhatsApp, anunciando supostos ataques a escolas da região. Na cidade baiana, o alvo foi uma escola particular que diante da informação suspendeu as aulas desta quinta-feira (4). A Polícia Civil de Juazeiro (BA) informou ao Blog Waldiney Passos que o caso já está sendo investigado.

LEIA TAMBÉM:

Polícia Civil está investigando suposto ataque a colégio de Juazeiro 

Já em Petrolina, a ameaça que apontava a Escola Estadual Nossa Senhora Aparecida como alvo, partiu de um estudante da Instituição. Sobre a ação criminosa, a Secretaria de Educação e Esportes do Estado informou por meio de nota, que o referido estudante, que não teve a identidade revelada, é maior de idade e foi chamado para prestar esclarecimentos na delegacia.

Ainda de acordo com a nota, “a gestão da escola solicitou o reforço de rondas da Patrulha Escolar no entorno da unidade de ensino e as aulas seguem normalmente.”

“A pasta repudia todo e qualquer tipo de violência, e reafirma o compromisso de promover ações pedagógicas voltadas para a inclusão e fomento da cultura de paz dentro das unidades de ensino, a fim de garantir uma educação de qualidade e a integridade física de todos os estudantes. Para este mês, inclusive, a Gerência Regional de Educação (GRE) de Petrolina programou uma série de palestras de conscientização em parceria com órgãos da Justiça para toda a comunidade escolar”, diz um trecho da nota.

1 Comment (Open | Close)

1 Comment To "Petrolina: estudante acusado de anunciar suposto ataque a Escola Nossa Senhora Aparecida presta esclarecimentos na delegacia"

#1 Comment By José Moacir On 5 de abril de 2019 @ 09:26

Porque não divulgsm o nome do louco? Não é de maior? Deve ser filho de alguém importante! Se fosse pobre já teria sido linchado!