Petrolina: sem conseguir se aposentar idoso pede ajuda para sobreviver

Sessenta e sete anos de idade, cansado, uma perna e um pé amputados por causa da diabetes,  sem poder trabalhar e sem benefício do governo federal. A vida de Seu José Marçal da Silva não é nada fácil.

Espoleta, como é mais conhecido por onde já passou, é o que podemos chamar de homem rodado. Quando mais jovem, nunca faltou coragem para a “labuta” do dia-a-dia. Trabalhou 18 anos em uma grande e famosa revendedora de carros de Petrolina.

Quando saiu do emprego, foi trabalhar com o que sabia fazer de melhor e montou o próprio negócio. Uma oficina mecânica na rua 13 do bairro Jardim São Paulo, tornou-se seu ganha pão. Apaixonado por esporte, nas horas vagas ajudava times e jogadores de futebol da cidade.

Por causa das intempéries da vida foi perdendo o que tinha. Sobrou-lhe uma casa. Mas morando sozinho e tentando se aposentar a cinco anos, Espoleta não tem mais como sobreviver. Por causa das doenças que adquiriu, precisa comprar medicamentos caros. Mas, sem dinheiro, nem sempre ele cumpre essa tarefa.

Hoje, vive da ajuda de pessoas mais próximas e de outras que ele nunca viu. O problema é que nem sempre esses “anjos” estão por perto e Espoleta mais uma vez pede ajuda as pessoas de bom coração.

Quem quiser ajudar pode deixar as doações em sua residência. Ele mora no bairro Gercino Coelho, rua das Pernambucanas, número 561, uma casa de esquina. O telefone para contato: (87) 98858-8214.

Deixe uma resposta