Petrolina: vereadores divergem sobre Moção de Aplausos a empresa Monsanto

Oposição foi contrária ao Requerimento de Cancão (Foto: Blog Waldiney Passos)

Oposição e Situação novamente divergiram na Câmara de Petrolina na sessão dessa terça-feira (23). O motivo da divisão foi o Requerimento nº 103/2019 apresentado por Ronaldo Souza (PTB). Cancão pediu uma Moção de Aplausos a Monsanto Bayer Petrolina.

Segundo o edil, desde 2013 a empresa “vem realizando pesquisas de ponta para o desenvolvimento de novas linhagens de híbridos de milho”. Contudo, a Moção não foi bem recebida por seus pares Cristina Costa (PT) e Gilmar Santos (PT).

Gilmar pediu destaque e o Requerimento foi votado em separado. Ao justificar sua negativa ao pedido, o petista justificou que a “Monsanto é uma das maiores empresas produtoras de agrotóxicos, junto com a Bayer se torna o maior conglomerado”.

“Tenho certeza que o senhor pensou na geração de empregos, mas nós temos que pensar que: a geração de emprego que é feita a partir da liberação de agrotóxicos e causa doenças como o câncer [não é válida]”, continuou o vereador.

Autor defende pedido

Em seguida Cancão defendeu seu pedido e disse respeitar a opinião de Gilmar, mas não concordou com a justificativa do colega. “Vou respeitar a opinião do companheiro, mas a Bayer é uma instituição de pesquisa. A Monsanto faz pesquisa, faz estudo. A empresa gera emprego, ela se instalou em Petrolina porque oferece condições”, destacou.

Cristina referendou a fala de Gilmar e propôs ainda um debate com as empresas que atuam no setor de agricultura. “Que nós possamos fazer um debate para mostrar realmente como está essa produção. Empregam milhões de trabalhadores, mas infelizmente não respeitam o meio ambiente. Reconheço a ideia de vossa excelência, por isso sou contra essa Moção”, justificou a vereadora.

Contradição

No fim, o Requerimento foi aprovado por 13 votos a favor, três contras e uma abstenção de Paulo Valgueiro (MDB), líder da bancada oposicionista. Parte do público presente estranhou o Requerimento de Cancão, já que o vereador foi até Brumadinho (MG) defender o rio São Francisco, mas propôs uma Moção a uma empresa notoriamente conhecida pela produção de agrotóxicos.

Deixe uma resposta