PF envia ao Supremo gravações feitas por Calero no caso do prédio de Geddel

calero-e-temer

O STF deve encaminhar os áudios à PGR

A Polícia Federal enviou para o STF (Supremo Tribunal Federal) as gravações feitas por Marcelo Calero, ex-ministro da Cultura, no caso do prédio em Salvador que era de interesse do ex-ministro Geddel Vieira Lima.

A PF fez uma análise do material para saber se os registros eram audíveis e se sofreram alguma edição, e o encaminhou ao Supremo na manhã desta terça-feira (29).

O material conta com gravações de conversas com autoridades em ligações telefônicas. Os registros foram feitos por Calero com um gravador digital, também entregue à PF.

O ex-ministro da Cultura, em depoimento à PF no último dia 19, afirmou que sofreu pressão e foi “enquadrado” pelo presidente Michel Temer para resolver a situação do prédio embargado, que não estava boa para Geddel.

O STF deve encaminhar os áudios à PGR, a quem compete pedir à corte autorização para instaurar inquérito sobre autoridades com foro privilegiado –no caso, Padilha e Temer.

Fonte Folha de São Paulo

Deixe uma resposta