Plano de Governo de Gabriel Menezes propõe a construção de dois novos cemitérios em Petrolina

Durante entrevista ao Blog Waldiney Passos esta semana o candidato a prefeito de Petrolina pelo PSL, Gabriel Menezes apresentou uma proposta em seu Plano de Governo que é pouco em planos de governos de outros candidatos. Se for eleito, ele pretende construir dois novos cemitérios no município e reformar os cemitérios que já existem.

“Todo mundo vai precisar ou já precisou. É um absurdo a forma como o povo de Petrolina, que precisa desses equipamentos, em momentos já tão angustiantes, momentos de perda de um ente querido, de um familiar, de um amigo e ver os cemitérios públicos de Petrolina completamente desorganizados. Quem anda no cemitério central não consegue mais acessar um túmulo para realizar um sepultamento. É escuridão, é lixo, precisando de reforma”, justificou o candidato.

Gabriel disse que cobrou da atual gestão a reforma do cemitério da comunidade de Carneiros, durante seu mandato de vereador, mas nada foi feito. O candidato disse ainda que cobrou e foi feita uma reforma no cemitério do João de Deus, mas a obra deixou a desejar.

“Nós cobramos aquela ampliação, que foi feita, mas esqueceram do muro, do portão que está lá prestes a cair por cima de alguma pessoa, uma criança. São equipamentos públicos que precisam de maior atenção. É preciso melhorar a iluminação, porque as vezes o sepultamento chega para o final da tarde ou início da noite. As vezes obrigatoriamente tem que ser feito a noite, quando o corpo de alguém de Petrolina que vem de fora e precisa obrigatoriamente ser sepultado naquela noite”, afirmou Gabriel Menezes.

Ele lembrou que durante a pandemia, vários corpos foram enterrados a noite porque não podiam ser velados para o dia seguinte, devido ao risco de contaminação entre familiares e amigos. “Os cemitérios de Petrolina receberão a atenção que jamais receberam e nossa proposta também é construir dois novos cemitérios. Tem muito cemitério particular e caro sendo implantado em Petrolina, mas aquela parcela mais simples, mais pobre da população não pode pagar por esses serviços e não pode continuar sendo desassistida pelo poder público municipal. Então, reforma nos que já temos e construção de mais dois novos cemitérios”, concluiu o pleiteante ao cargo do executivo.

Deixe uma resposta