Policiais Civis de Pernambuco ameaçam parar durante o carnaval caso não haja negociação salarial

Policiais em passeata no Recife. (Foto: Filipe Jordão/JC Imagem)

Nessa terça-feira (18), os policiais civis de Pernambuco realizaram uma passeata em Recife até o Palácio Campo das Princesas, onde foram recebidos por uma comitiva do Governo Estadual para realização de uma negociação salarial. A liderança do movimento, Áureo Cisneiros, presidente do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol), chegou ao acordo de não paralisar durante o Carnaval. Com isso, as negociações devem ser retomadas no dia 11 de março.

No entanto, segundo Áureo, se o governo se eximir de abrir negociação com a categoria, os policiais devem parar durante os festejos carnavalescos. “A gente queria conversar com o governador, ele foi eleito para resolver os problemas do estado. Segurança Pública não é problema? A população está clamando por mais segurança pública e o governo inventa uma agenda, em uma questão tão importante dessas, que é ficar sem a Polícia Civil no Carnaval?”, disse.

Paulo Câmara, por sua vez, disse que o diálogo está aberto. o. “O diálogo está sempre aberto, nunca voltou, pelo contrário. Nós fizemos, nos últimos anos, um processo de valorização das nossas polícias que nunca ocorreu em Pernambuco e hoje nós temos um dos salários mais altos do Brasil”, afirmou.

Segundo Áureo, o sindicato tenta negociação com o governo desde o ano passado. “Tentamos em janeiro, tentamos há 15 dias e nada de resposta. Então, estamos botando o bloco na rua porque foi decidido em assembleia na semana passada. Não dá mais, a gente não aguenta mais essa situação”, disse

Deixe uma resposta