Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Policiais militares e instituições de Juazeiro realizam doação de presentes e cestas básicas

(Foto: ASCOM)

O fim de ano chegou e as crianças e famílias carentes do bairro Itaberaba, em Juazeiro (BA), podem continuar acreditando na Magia do Natal. Policiais militares da 75ª Cia Independente uniram-se à Associação de Mães e a empresas como a Agrovale para distribuírem mais de 200 cestas básicas e 580 brinquedos. A ação faz parte do projeto ‘Natal Sem Fome’, que beneficia moradores da periferia da cidade há 21 anos.

A entrega dos donativos ocorreu na última sexta-feira (21). Uma apresentação de capoeira do grupo ‘Embondeiro’ também teve o objetivo de fazer o Natal de 2018 mais especial. Nas cestas, os gêneros alimentícios eram de primeira necessidade, como: arroz, feijão, macarrão, óleo, biscoito, farinha, 2 kg de açúcar, entre outros.

Os produtos foram arrecadados pelos policiais que fazem ronda no bairro, que, além de solicitarem apoio da Agrovale, entidades e amigos, fizeram um levantamento das famílias mais necessitadas, antes de promoverem a distribuição. “Todos os anos nós buscamos contribuir, nem que seja um pouco, para levar alegria a essas pessoas. Dentro de suas condições, algumas instituições puderam ajudar mais e outras menos, mas vale enfatizar que esses donativos têm a representatividade de toda a comunidade de Juazeiro”, comentou a subtenente Carla Sena, coordenadora das parcerias para o Natal Sem Fome.

Apoiando o Natal Sem Fome da PM pela segunda vez consecutiva, a Agrovale doou 400 kg de açúcar. Segundo o vice-presidente da empresa, Denisson Flores, a organização se sente honrada em colaborar com o projeto. “A Agrovale é feita de seres humanos que entendem a importância um do outro. É muito gratificante podermos colaborar para esse clima de paz, fraternidade e crença de que existe bondade no mundo. Nós fazemos as doações, mas quem ganha na verdade somos nós, já que podemos sentir a pureza das crianças e ver o brilho nos olhos das mães”.

Com 75 anos de idade, 15 filhos e vários netos, dona Cícera Teresa do Nascimento, moradora do bairro Itaberaba, se sente agradecida pela ação solidária. “Para mim, a cesta e os presentes chegaram em boa hora, né. Eu agradeço a Deus e a vocês por isso”. E conclui: “Quem não agradece o pouco, não agradece o muito”.

Deixe uma resposta