Políticos e artistas participam do Festival Lula Livre e defendem candidatura do ex-presidente; TRE vê campanha antecipada

Gilberto Gil e Chico Buarque encerram Festival Lula Livre cantando a música Cálice.

Cantores e outros artistas participaram neste sábado (28) de um ato que pedia a liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).  O evento foi realizado em um palco montado no bairro da Lapa, na região central do Rio. No início do evento, fiscais do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Rio recolheram panfletos e materiais que, para o órgão, configuravam campanha antecipada.

Lula está preso desde abril, condenado a 12 anos e um mês por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex. Na última pesquisa Ibope, do fim de junho, liderava as intenções de voto, com 33%, à frente de Bolsonaro (15%), Marina (7%) e Ciro (8%).

Chico Buarque e Gilberto Gil encerraram o evento, já no início da madrugada deste domingo (29), e reeditaram um momento histórico ao entoarem a composição Cálice, no momento mais aplaudido da noite. Os dois haviam cantado a música juntos pela última vez em 1973, quando foram censurados pela ditadura.

No período militar, os cantores trocaram a letra para burlar o cerceamento, mas ainda assim o microfone de Chico acabou sendo cortado para impedir a interpretação em 1973, durante o festival Phono 73. Desta vez, os artistas contaram com um coro da plateia e dezenas de artistas que participaram do festival. Chico Buarque foi um dos idealizadores do evento, enquanto Gilberto Gil exerceu o cargo de ministro da Cultura entre 2003 e 2008, durante o governo do ex-presidente.

Mesmo debilitada, em uma cadeira de rodas, a cantora Beth Carvalho também foi uma das artistas que subiram ao palco e entoou o samba “o povo diz, nós queremos Lula presidente do país”.

“Está em jogo o destino do Brasil. Evidentemente, nós sabemos que o julgamento do presidente Lula foi baseado em delações, sem provas, julgamento que não foi baseado no mérito, aprisionando um dos maiores lideres do Brasil e da América Latina”, disse o ator da Globo Osmar Prado. Outros atores globais estiveram presentes no evento, que teve ares de showmício.

“Nós todos aqui estamos reivindicando que Lula fique livre e que ele seja candidato. Ganhar ou perder é um resultado”, disse Herson Capri, ator da TV Globo, sobre a candidatura de Lula, até o momento indefinida.

Deixe uma resposta