Polyanna Néri assume titularidade da Delegacia de Pesqueira e avalia seu trabalho em Petrolina

Delegada Polyanna Neri decidiu deixar as investigações. (Foto: Blog Waldiney Passos)

Após deixar o Caso Beatriz, a delegada Polyanna Néri assumiu um novo desafio e agora é titular na 105ª Circunscrição da Delegacia de Polícia, em Pesqueira, no Agreste de Pernambuco, desde março. Em entrevista ao programa Super Manhã com Waldiney Passos nessa terça-feira (12) ela avaliou seu trabalho em Petrolina.

LEIA TAMBÉM

Delegada Poliana Nery confirma saída do Caso Beatriz

“Só tenho que agradecer as pessoas que trabalharam comigo. Nós tivemos um trabalho de repercussão, é um trabalho até hoje muito reconhecido. Vou sentir muita saudade. Saio de Petrolina com a consciência limpa, de que meu trabalho foi de excelência”, lembrou a delegada.

Caso Beatriz

Ela ganhou notoriedade no estado pelo trabalho a frente do Caso Beatriz, no qual ficou por dois anos. Para Néri, esse foi o mais complexo durante seu tempo em Petrolina. “A gente já pegou ele com meio caminho andado, é bem complexo quando você pega uma investigação ação. Fiz o meu melhor e resolvi pedir ao meu chefe para sair, foi quando eu fui locada aqui em Pesqueira, foi uma decisão acertada com a chefia e um convite de um amigo”, relatou.

Outro caso marcante foi o de “Monstro da Sementeira“, que sequestrou e matou uma criança, no ano de 2015. No seu tempo de Delegada Adjunta, Néri também atuou em apreensões de drogas.

“Deixar marca”

A mudança de cidade e delegacia veio para ela como um desafio. “Apesar de ser uma cidade pequena, as pessoas pensam que é tranquila. Já comecei a trabalhar e não é uma região tão calma, nós temos muitos casos de violência doméstica e homicídios. É uma cidade bem trabalhosa e quero fazer um bom trabalho, deixar minha marca como deixei em Petrolina e nos locais que trabalhei”, concluiu.

Deixe uma resposta