Prefeito de Juazeiro comenta corte nos gastos municipais e critica Bolsonaro: “não estamos vendo na prática a mudança efetiva”

Prefeito comentou corte nos gastos, anunciado em maio (Foto: Blog Waldiney Passos)

No dia 21 de maio a Prefeitura de Juazeiro (BA) anunciou um corte nas despesas do município com a justificativa de racionalizar e diminuir os gastos públicos. Hoje (27) o prefeito Paulo Bomfim (PC do B) participou do programa Super Manhã com Waldiney Passos, na Rádio Jornal Petrolina e comentou a decisão.

“A situação de Juazeiro não é diferente das demais prefeituras do Brasil, nós estamos passando por um momento muito delicado. Há dois anos e meio assumi Juazeiro, a gestão passada deixou tudo muito organizado, Isaac [Carvalho] teve as parcerias com Lula e Dilma para que Juazeiro avançasse bastante. Eu tive dois presidentes: [Michel] Temer e o presidente Jair Bolsonaro”, justificou.

Apesar disso, Bomfim celebrou as ações municipais em quase três anos de governo, obtidas com apoio dos políticos baianos. “Eu costumo dizer que Juazeiro venceu e está vencendo essa crise. Apesar de tudo nós entregamos mais de 170 obras em dois anos e cinco meses, temos mais de 100 obras em execução e a cidade de Juazeiro se você olhar, você vê a evolução de Juazeiro”, frisou. Entre as ações está o Parque Fluvial, o Centro Gastronômico e a requalificação da Avenida Adolfo Viana.

Visita de Bolsonaro

Na última sexta-feira (24) o presidente Bolsonaro visitou Petrolina e inaugurou mais um residencial do programa Minha Casa, Minha Vida. Bomfim não foi convidado pelo cerimonial da Presidência da República – apenas por Miguel Coelho, gestor de Petrolina – para o evento e criticou a condução do presidente em cinco meses de mandato.

“Até agora eu não vi parceria em cidade nenhuma do Brasil, vi muito anúncio e conversa. Na prática, nada aconteceu. Estou torcendo muito, apesar de não ter votado nele, torço para que ele sente na cadeira o mais breve possível, para fazer com que esse país se desenvolva mais. A população brasileira estava na vontade de mudar, o resultado está aí: nós mudamos e não estamos vendo na prática a mudança efetiva”, pontuou.

Reforma da Previdência

As críticas de Bomfim não se restringiram a forma de governo de Bolsonaro, mas também a sua principal pauta: a reforma da Previdência. “Sou contrário, nós temos mais a perder do que ganhar. O povo brasileiro teve várias conquistas nos últimos anos e essa reforma vem a tirar direitos que ajudaram a construir esse país, o trabalhador rural, os idosos que já se aposentaram. Esse modelo de reforma que está posta vai prejudicar ainda mais o povo brasileiro”, finalizou.

Deixe uma resposta