Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Prefeito de Juazeiro se reúne com APLB e confirma pagamento de recursos dos professores de 2006

(Foto: ASCOM)

O prefeito Paulo Bomfim se reuniu na tarde desta sexta-feira (4) com os dirigentes da APLB-Sindicato, representando os professores da Rede Municipal de Educação. Dentre os pontos debatidos, o Prefeito confirmou o pagamento da ação de regência, que está tramitando desde 2006, num valor de R$ 1.400.00,00 aos educadores. O procurador Geral do município, Eduardo Fernandes, participou da reunião.

Em 2006, professores da rede municipal trabalhavam 40h, mas só eram remunerados por 20h. A APLB entrou com uma ação judicial contra a Prefeitura, solicitando os recursos vilipendiados.

“A ação já foi transitada e julgada. Nós poderíamos pedir a execução da ação, mas poderia demorar e preferimos negociar. O prefeito Paulo Bomfim aceitou a negociação, foi sensível ao pleito e dividimos o valor de R$1.400.000,00 em 14 parcelas, a partir de janeiro de 2008. A pauta aqui apresentada, praticamente, foi toda resolvida, como a volta da estabilidade econômica, o retorno da licença prêmio, regulação do VPLI. Ainda não conseguimos resolver os recursos de 2008 para os aposentados, pois não é uma decisão do município, e sim da justiça”, comemora Gilmar Nery, presidente da APLB regional.

Para o prefeito, é dever de toda gestão tratar bem os servidores. “Mesmo sendo uma dívida de outra gestão, ainda na década passada, temos a obrigação de respeitar os servidores. Nós temos mantido uma mesa de negociação com todas as categorias e entidades e representativas de classe. Mesmo em tempo de crise, procuramos atender a todos, dentro das possibilidades financeiras. Desde 2009, servidor do município de Juazeiro recebe salário em dia, sem atraso, mantendo um fluxo da economia do município. E a nossa meta é manter esta prática, sempre respeitando o trabalhador”, declarou Paulo Bomfim.

Deixe uma resposta