Prefeito de Petrolina reconhece a importância da parceria com o HDM/IMIP

(Foto: ASCOM)

Em visita realizada esta semana (26) ao Hospital Dom Malan/IMIP, o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, reconheceu a importância da unidade materno-infantil para desafogar as filas de cirurgias eletivas pediátricas e ginecológicas do município.

O mutirão de cirurgias pediátricas foram retomados em abril e o de cirurgias ginecológicas teve início no mês de julho. De lá para cá já foram realizadas mais de 10 edições de ambos e centenas de pessoas, entre mulheres e crianças, já foram beneficiadas.

“Aqui estamos falando especificamente sobre os mutirões em parceria com o município, pois o Dom Malan já faz normalmente esse tipo de cirurgia, sendo referência para a VIII Regional de Saúde. Em agosto, nós inclusive aumentamos essa oferta através de uma parceria com o governo do estado, por meio de uma emenda parlamentar de Miguel Coelho, deputado à época. O mutirão em parceria com o município atende somente à demanda de Petrolina e têm auxiliado bastante para diminuir a fila de espera de pessoas que aguardavam há anos por um procedimento”, ressalta o superintendente do HDM, Etiel Lins.

Durante a visita, o prefeito percorreu as instalações, falou com algumas pessoas e ponderou: “A importância dessa parceria é muito grande. Nós viemos aqui hoje conferir de perto e conhecemos pacientes que estavam esperando há 4 ou 5 anos para realização de cirurgias simples, de baixo risco, mas que a gente sabe do impacto que tem na vida das pessoas. Conseguimos retomar o mutirão depois de um bom tempo sem cirurgia eletiva pelo município, e somente com esse apoio do HDM estamos conseguimos dar um retorno positivo na saúde à população de Petrolina”.

Sobre a continuidade do projeto, o prefeito promete vida longa. “A gente pretendente acabar com a fila de espera e que, futuramente, o aguardo por qualquer tipo de procedimento não ultrapasse 40 dias. Então, acreditamos que a parceria com o Dom Malan e o IMIP perdure por toda a nossa gestão”, ressaltou ao final.

Deixe uma resposta