Prefeitura de Petrolina emite nota sobre paralisação dos médicos na cidade

(Foto: Internet)

A prefeitura de Petrolina emitiu uma nota para tratar da paralisação dos médicos que está agendada para os dias 10 e 11 deste mês. Segundo a nota, o Sindicato dos Médicos de Pernambuco foi informado sobre a necessidade do adiamento de uma reunião que estaria agendada para a última segunda-feira (3). A prefeitura afirmou estranhar o posicionamento do sindicato, pois, ao ser informado sobre o adiamento, havia demonstrado compreensão com a decisão.

Confira a nota

Sobre a paralisação dos médicos agendada para os dias 10 e 11 deste mês, a Prefeitura de Petrolina informa que desde o início da gestão vem mantendo o diálogo com a categoria. A prefeitura comunicou ao Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe), por meio de ofício e telefone, a necessidade de adiamento da reunião agendada para a última segunda-feira (3), por motivo de viagem da secretária de Saúde, Magnilde Albuquerque. A Prefeitura de Petrolina estranha o posicionamento do sindicato, já que ao ser informado do adiamento demonstrou total compreensão.

Na última segunda-feira (3), a prefeitura enviou um ofício (em anexo) ao Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Petrolina (Sindsemp) informando que, mesmo em um cenário de dificuldades financeiras, ficaria estabelecido um reajuste de 5%, a partir da folha do mês de julho, para as categorias de leis especificas. O mesmo ofício também foi encaminhado ao Simepe.

Respeitamos e reconhecemos o direito de greve ou qualquer manifestação democrática de direito, contudo, lamentamos a postura adotada por esta representatividade, no momento em que a gestão atual busca o diálogo e a valorização dos seus servidores.”

Deixe uma resposta