Prefeitura de Petrolina retoma obras para construção de quatro creches de alto padrão

Miguel visita obras de creche de alto padrão.

O prefeito Miguel Coelho visitou, nessa terça (23), o canteiro de obras para a construção de uma creche no bairro Vila Marcela. O centro educacional é uma das quatro unidades que tiveram os serviços retomados após a substituição da empresa que havia abandonado o trabalho. Também estão em construção creches nos bairros Padre Cícero, Vila Eulália e Antônio Cassimiro por meio de um investimento de R$ 7,1 milhões.

Na Vila Marcela, serão erguidas seis salas para atender cerca de 150 crianças na faixa dos três a cinco anos. As unidades da Vila Eulália e Padre Cícero terão um padrão parecido a esse enquanto o centro de educação infantil do Antônio Cassimiro contará com 10 salas para abrigar em torno de 250 crianças.

Durante a visita às obras, o prefeito pediu agilidade no ritmo de trabalho para diminuir o transtorno causado pelo abandono motivado pela empresa anterior. “Queremos entregar todas essas creches no primeiro semestre do próximo ano. Infelizmente, a empresa que ganhou a licitação passada não honrou o compromisso com a população e decidimos encerrar o contrato para abrir uma licitação nova e começar quase tudo do zero. Mas independente desse atraso, o mais importante é que agora retomamos o trabalho com força total e essas quatro comunidades terão, em 2020, creches de qualidade para nossas crianças”, explicou o prefeito.

Um Comentário

  • Roberto José

    24 de julho de 2019 at 10:01

    Boa notícia, vez que tais obras já fazia um bom tempo que estavam abandonadas. Vale ressaltar que foram anunciadas e prometidas 10 dessas creches pela plataforma do “Petrolina cresce”; mas, infelizmente, apenas essas 4 foram iniciadas, e mesmo assim tiveram duas obras paralisadas durante um bom tempo. Receio que as outras 6 não sejam sequer licitadas até o final do mandato do atual prefeito, o que seria lastimável. Mas ficamos na torcida para que o prefeito utilize de sua força política e concretize essas 10 creches. Ainda sobre a temática da educação, há outras obras paralisadas na nossa cidade, principalmente as de responsabilidade da Univasf, tais como o espaço Cultural na orla, o auditório no campus principal, além do acesso ao campus de ciências agrárias, na BR 407. Mas nada supera a incompetência e o descaso, para com nossa cidade, do governo estadual, que já dispunha de recursos liberados pelo MEC e de terreno cedido pela prefeitura, mas que, por razões espúrias, não construiu a Escola Técnica Estadual. Isso sim é uma baixeza e nojeira.

    Responder

Deixe uma resposta