Presidente da Fundação Hemope ressalta a importância da parceria com a UPAE/IMIP Petrolina

A concretização da iniciativa está prevista para esse segundo semestre e, em 2017, o município de Caruaru será incluído no processo/Foto: reprodução internet

A concretização da iniciativa está prevista para esse segundo semestre e, em 2017, o município de Caruaru será incluído no processo/Foto: reprodução internet

A presidente da Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco (Hemope), Yêda Maia, reconheceu em entrevista para a publicação “Hemope Notícias”, a importância da parceria com a Unidade de Pronto Atendimento e Atenção Especializada de Petrolina (UPAE/IMIP), com vistas a dar início à descentralização do atendimento hematológico no estado.

A pactuação foi feita em abril, quando a unidade de saúde recebeu a equipe da Fundação Hemope. A proposta de tornar a UPAE/IMIP referência para o serviço no interior do estado atende ao projeto de descentralização do atendimento hematológico, que em Petrolina será feito com o apoio da VIII Gerência Regional de Saúde / IV Macrorregional. A concretização da iniciativa está prevista para esse segundo semestre e, em 2017, o município de Caruaru será incluído no processo.

Ainda de acordo com a publicação, Yêda Maia considerou a viagem a Petrolina gratificante, principalmente por permitir um diagnóstico amplo da assistência hemoterápica. “Percebemos que o serviço não está restrito apenas às unidades do Hemope, mas inclui outros elementos da assistência, em especial, alguns dos hospitais da região”, pontuou. A presidente também destacou a receptividade das gestoras da UPAE e VIII Geres, afirmando que “as profissionais ofereceram um apoio excepcional e excelente acolhida, em especial Aline Jerônimo e Magnilde Alves”.

Pactuação

“Estamos buscando cumprir a determinação do Sistema Único de Saúde [SUS], através da oferta ao paciente de um tratamento mais próximo da sua casa. Como suporte, temos o privilégio de ter um hematologista na UPAE/IMIP, que é uma das especialidades médicas mais escassas do mundo. Somos todos Secretaria Estadual de Saúde e queremos que o paciente se sinta seguro para fazer seu tratamento também em Petrolina, e não só no Recife”, afirmou Yêda Maia durante a visita feita em abril.

Vale ressaltar que o acompanhamento será para os pacientes com doenças benignas do sangue, os oncológicos serão encaminhados à APAMI. A marcação das consultas ambulatoriais com o hematologista acontecerá via VIII Geres.

Com informações da Assessoria

Deixe uma resposta