Primeiro parto na ambulância do programa Anjo da Guarda é registrado em Petrolina

O parto aconteceu no trajeto entre a casa da usuária e o hospital, dentro da ambulância/Foto: ASCOM

O parto aconteceu no trajeto entre a casa da usuária e o hospital, dentro da ambulância/Foto: ASCOM

O primeiro parto realizado dentro da ambulância do programa Anjo da Guarda aconteceu esta semana, no trajeto entre a casa da usuária e o hospital. A mãe e a criança, uma menina, foram encaminhadas ao Hospital Dom Malan e passam bem.

“Quando recebemos o chamado, a usuária já estava em trabalho de parto e foi tudo muito rápido, não deu tempo de chegar ao hospital. A criança nasceu de parto normal e foi tudo muito tranquilo”, contou a enfermeira obstetra, Gittanha Fadja de Oliveira Nunes, responsável pelo parto.

Para a usuária Eliana Medeiros da Silva, moradora do N-10, o apoio do programa Anjo da Guarda foi essencial para que sua família pudesse comemorar a chegada da pequena Radija, “a ambulância do Anjo da Guarda ajudou a salvar a vida da minha filha”.

A secretária de Saúde, Mara Gonçalves, fala sobre a satisfação em ver o modo como o programa vem atendendo a população. “Para nós, é gratificante ver como o programa está dando certo e como vem cumprindo o seu papel de fortalecer a assistência à mamãe e ao bebê. Em pouco mais de 30 dias nossa equipe já realizou mais de 50 atendimentos e cerca de 900 gestantes já foram cadastradas”, frisou.

Programa Anjo da Guarda

O programa tem como objetivo reduzir a mortalidade materna e infantil através do fortalecimento da assistência à gestante e à criança durante o pré-natal e o puerpério (período após o parto). O Anjo da Guarda proporciona consultas de pré-natal, atividades educativas, monitoramento da mãe e do bebê após o parto, além de benefícios sociais (enxoval, cesta básica e fraldas).

Com informações da Assessoria

Deixe uma resposta