Privatização da Compesa é descartada pelo Governo de Pernambuco

O encontro foi promovido pela Comissão de Desenvolvimento Econômico da Alepe, presidida pelo Deputado Aluísio Lessa. (Foto: Divulgação)

Durante audiência pública na Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco (Alepe), nesta segunda-feira (14), o presidente da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), Roberto Tavares garantiu que a empresa não será privatizada.

O encontro foi promovido pela Comissão de Desenvolvimento Econômico da Alepe, presidida pelo Deputado Aluísio Lessa. Segundo Roberto Tavares, durante a sessão o governo ficou certo de ampliar serviços de saneamento, mantendo o controle, uma decisão tomada pelo governador Paulo Câmara (PSB).

Durante a audiência foram esclarecidos e debatido com parlamentares, sindicalistas e sociedade civil os projetos estruturadores traçados pelo Governo de Pernambuco para universalizar os serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário e qual o papel da companhia no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI).

Roberto Tavares reconhece a necessidade real de investimentos privados e da união de forças de vários setores da sociedade para o fortalecimento do setor de saneamento.  Para ressaltar essas necessidades, Tavares afirmou que a população não suporta mais esperar pelos investimentos no saneamento, pois o modelo atual já se provou ser ultrapassado, pois a realidade brasileira não é compatível com o Estado de desenvolvimento.

“Recebemos na semana passada o título de melhor empresa de saneamento do Brasil, concedido pela Revista Época Negócios. Apesar de toda crise econômica, política e hídrica, a companhia têm se destacado pela sua gestão e isso não foi uma casualidade. Vamos continuar a seguir nosso rumo traçado pelo Governo do Estado, fazendo mais investimentos”, reforçou.

“O objetivo da adesão ao PPI é viabilizar a universalização dos serviços de esgotamento sanitário, com foco no interior, tendo como modelo de negócio uma parceria público privada (PPP), nos mesmos moldes do Programa Cidade Saneada, a PPP da Região Metropolitana do Recife e Goiana, em execução pela Compesa e o seu parceiro privado, a BRK Ambiental”, argumentou Tavares.

Deixe uma resposta