Protetora de animais desenvolve projeto para facilitar castração de animais em Petrolina 

(Foto: Reprodução/Internet)

Há alguns anos, Marcia Borges atua como protetora de animais em Petrolina e região. As ações desempenhadas por voluntários que defendem a causa de proteção animal, são as mais diversas, desde o acolhimento de bichos abandonados à castração.

Em Petrolina, o número de animais que vivem nas ruas é significativo, e crescente. Pensando nisso, Marcia resolveu criar o projeto “Oxente- Castre e alimente um bixin abandonado”, com o intuito de conscientizar a população sobre a castração dos animais, que deve ser de responsabilidade dos tutores, bem como facilitar o acesso ao procedimento.

“As clínicas cobram R$ 350 pela castração de uma gata, a castração de uma cadela pode chegar até R$ 850, e a gente fechou uma parceria com clínicas de Petrolina e Juazeiro, onde os veterinários fazem as castrações cobrando apenas o material. Gato e gata fica R$ 100,00; cachorro e cadela fica entre R$ 130 e R$ 200, dependendo do peso”, explica Marcia, sobre como funciona o projeto.

Vale ressaltar, que o projeto estabeleceu um perfil de animais para a castração. Segundo Marcia, animais comprados não são atendidos pelo projeto, apenas, animais que foram adotados.

“A gente também desenvolve uma ação para castrar os animais que estão nas ruas, em estado de abandono. Essa ação é financiada pelo dinheiro arrecadado com vendas de alguns materiais”, ressalta a idealizadora do projeto.

Castramóvel

Com o objetivo de conquistar uma política pública eficaz no controle da população animal em Petrolina, Marcia e outros protetores lutam por um castramóvel público. Uma lei para a implantação do equipamento no município já foi aprovada pela Câmara Municipal, mas até o momento, o castramóvel não saiu do papel.

Em nota enviada ao Blog Waldiney Passos, a gestão municipal informou que “a prefeitura tem um projeto próprio que está em fase de estudo.”

Um Comentário

Deixe uma resposta