“Queremos trabalhar, Bomfim não quer deixar”, era o grito de guerra de manifestantes hoje no centro de Juazeiro

Dezenas de manifestantes, alguns comerciantes, a maioria não, saíram as ruas de Juazeiro no fim da manhã desta sexta-feira (22), pedindo a reabertura do comércio. Ao contrário de Petrolina, onde os participantes do protesto usaram carros, em Juazeiro eles saíram a pé, pelas ruas da cidade, contrariando os decretos municipais que proíbem atos com aglomeração de pessoas.

Em entrevista coletiva na última segunda-feira (18), o prefeito Paulo Bomfim disse que 70% do comércio da cidade já está funcionando, mas o município não irá liberar a abertura total das lojas nesse momento. Na oportunidade, Bomfim também decretou toque de recolher na cidade entre as 22h e 5h do dia seguinte. O decreto municipal que determina o fechamento do comércio fica em vigo até o dia 30 de maio.

Na tarde desta sexta-feira (22), o prefeito convocou uma nova entrevista coletiva para a próxima segunda-feira (25), às 9h, no Paço Municipal, para anunciar novas medidas de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

Deixe uma resposta