Reeducandos da Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes concluem cursos profissionalizantes

Os cursos tiveram carga horária de 80h. (Foto: ASCOM)

Na tarde dessa terça-feira (5), um grupo de 90 reeducandos da Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes, em Petrolina (PE), recebeu os certificados de sete cursos profissionalizantes. A solenidade marcou o início do processo de ressocialização e educação profissional dos custodiados.

Os cursos gratuitos, que tiveram uma carga horária variando entre 80 horas e dois meses, proporcionaram experiências teóricas e práticas em salas adaptadas e oficinas devidamente montadas nas dependências da penitenciaria.

Segundo o supervisor pedagógico, Nysley Nunes, ao reeducando somente foi solicitado a comprovação da sua frequência na escola Bento XVI, que também funciona no presídio, além do nível exigido pela entidade ofertante do curso.

“Nosso propósito é preparar o reeducando para o retorno ao mercado de trabalho e diminuir o índice de reincidência criminal. A cada 12 horas de estudo eles diminuem um dia da pena. E no ano que vem continuaremos ofertando mais cursos, já a partir de janeiro”, adiantou Nysley.

A solenidade contou com a presença de representantes da diretoria do presidio, do Sindicato dos Produtores Rurais de Petrolina (SPR), do Serviço Nacional da Indústria (Senai) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

Segundo o reeducando José Alexandre da Silva, que concluiu o curso de Bombeiro Hidráulico Encanador, a experiência foi muito positiva.

“Já tinha trabalhado como servente, mas sabia muito pouco sobre hidráulica. Hoje, depois desses 30 dias, sei fazer de tudo, desde o planejamento da obra até a execução, incluindo a montagem de um banheiro e todo o encanamento de uma casa”, conta.

Durante a solenidade também foram entregues certificados dos cursos Básico em Construção Civil, Eletricidade Aplicada Automotiva, Técnicas de Execução em Alvenaria Estrutural, Sistema de Iluminação e Sinalização Automotiva, Sistema de Cargas e Descargas em Bateria Automotiva e Refrigeração e Climatização Residencial.

O gerente executivo do Sindicato dos Produtores Rurais de Petrolina, Flávio Diniz, encerrou a solenidade destacando a importância dos cursos na formação dos reeducandos. “Além da remição de pena e de aumentar a autoestima daqueles que buscam uma oportunidade para a ressocialização, a capacitação profissionaliza, qualifica e dignifica o homem, reintegrando-o ao processo produtivo e à família”, concluiu Flávio.

Deixe uma resposta