Religiosos criticam imagens de santas nas versões Galinha Pintadinha, Diabinha e Malévola

santablasfemia

Religiosos pedem providências contra uma loja de decoração que vende estatuetas de santos caracterizados como personagens conhecidos. Uma imagem de Nossa Senhora, por exemplo, ganhou versões de Galinha Pintadinha, Mulher Maravilha, Malévola e Minnie.

A criadora das imagens, Ana Smile, que é dona da loja Santa Blasfêmia, disse ter crescido dentro da igreja e afirmou não se considerar cometendo nenhuma infração. As peças são confeccionadas com base em cinco santos: São Benedito, Santo Antônio, São Judas, Nossa Senhora de Guadalupe e Nossa Senhora das Graças.

Porém, ao contrário da criadora das imagens, os fiéis consideram o trabalho com sátira à fé católica. Uma petição online, inclusive, foi criada, pedindo providências, e deve ser dirigida ao Ministério Público do Distrito Federal. Para um grupo de católicos, a iniciativa fere o artigo 208 do Código Penal, que fala sobre crimes contra o sentimento religioso.

Nas redes sociais, várias pessoas se posicionaram dizendo “isso não é arte”, “não se deve mexer com a mãe de um rei” ou “isso é pecado”. No entanto, muita gente defendeu o trabalho de Ana Smile e admirou as imagens criadas. Os objetos confeccionados têm entre 30 centímetros e 55 centímetros e os preços variam de R$ 200 a R$ 400. As vendas são feitas pela web ou na loja física, em Goiânia.

Com informações de Folha de PE

4 Comentários

Deixe uma resposta