Retrospectiva – “O Nova Semente serviu de cabide de emprego para o antigo governo”, disparou o vereador Aero Cruz

RETROSPECTIVA FEVEREIRO

Em meio à polêmica das demissões das funcionárias do programa “Nova Semente” na gestão anterior, o vereador Aero Cruz (PSB) se posicionou sobre o tema, durante a primeira sessão ordinária do ano na Câmara Municipal de Petrolina, e afirmou que, assim como a oposição, o prefeito Miguel Coelho (PSB) tem se preocupado com as demissões das sementeiras.

“Eu quero dizer para a vereadora Cristina Costa, sobre a preocupação dela com as demissões das sementeiras, que a preocupação da oposição é a mesma da nossa e do prefeito Miguel Coelho. Nós do grupo de Miguel temos também a preocupação com as demissões de vocês, pois a gente sabe que são mães de família, que precisam.”.

De acordo com o parlamentar, algumas “Nova Sementes” contam com mais sementeiras do que seria necessário para gerir as unidades. Para o vereador, a atitude da antiga gestão foi apenas uma forma de angariar votos para as eleições. Aero citou o caso do São Gonçalo, onde, segundo a gestora do local, a unidade conta com 18 funcionárias, quando só seriam necessárias sete para o bom funcionamento do estabelecimento.

“Estamos questionando o porquê que os CMEI’s foram esvaziados em detrimento da ‘Nova Semente’. Todas as novas unidades do ‘Nova Semente’ serviram de cabide de emprego para o antigo governo. Quando eu conversei com a gestora do ‘Nova Semente’ do São Gonçalo, Regina, ela disse que a unidade tem 18 sementeiras, mas disse que com sete funcionárias a unidade teria condições de funcionar. Como é que uma ‘Nova Semente’ que pode funcionar com sete sementeiras estava funcionando com 18? Estava servindo de cabide de emprego”.

O vereador afirmou que o programa em si é muito vantajoso para a comunidade petrolinense e que foi por isso que Miguel deu continuidade ao trabalho e garantiu a gratuidade do programa.

“O programa Nova Semente foi único programa que deu certo no governo passado. Deu tão certo, que o prefeito Miguel Coelho está dando continuidade ao programa. Ele foi às ruas e disse que seria de graça e a gratuidade está sendo confirmada”.

CPI

Aero foi um dos vereadores que assinaram a favor da solicitação da abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para averiguação de irregularidades na condução do programa pelo governo de Lossio.

“O que nós estamos pedindo à CPI aqui nessa Casa é para a gente apurar como estava sendo gerido o programa. Em 2014 foram abertas duas ‘Nova Semente’, em 2015, cinco, e em 2016, como era ano eleitoral, foram abertas 33. Teve dia que foram inauguradas seis unidades. Agora a gente precisa ter a consciência que a irresponsabilidade foi do governo passado quando sabia que não era necessário 18 sementeiras para gerir uma unidade do ‘Nova Semente’. E colocaram 18 porque queriam o retorno político, porque queriam o voto”.

Deixe uma resposta