Ronaldo Silva critica clima “político” contra Agrovale: “Sempre trouxe a prosperidade para nossa cidade”

Ronaldo Silva defendeu Agrovale (Foto: Blog Waldiney Passos)

Para o vereador Ronaldo Silva (PSDB) a população petrolinense está sendo injusta com a Agrovale. O edil citou as recentes queixas de petrolinenses na imprensa local, criticando a presença de fuligem em suas residências. Para Ronaldo, essa onda de manifestação é política.

LEIA TAMBÉM:

Incêndio destrói 7,14 hectares de cana-de-açúcar da Agrovale; empresa afirma que ação foi criminosa

“Quando cheguei aqui em 87 foi a Agrovale que me acolheu me dando oportunidade para que eu pudesse trabalhar e construir uma família. Meu sogro foi um dos primeiros gerentes. Hoje a Agrovale emprega mais de 5 mil funcionários direto, mais de 20 mil funcionários indiretos. A Agrovale joga na economia da nossa região mais de R$ 200 milhões em salário”, destacou o edil.

Ele reconheceu o transtorno causado pela fuligem, mas ressaltou os trabalhos positivos da empresa. “As pessoas querem debater o transtorno que a fuligem traz, mas as pessoas precisam ver o que a Agrovale traz de benefícios para a nossa cidade. A Agrovale sempre trouxe a prosperidade para nossa cidade e para nossa região. Quando chega perto das eleições municipais, principalmente, o povo traz esse assunto da Agrovale. Por que isso?”, questionou.

Ronaldo Silva recebeu apoio de outros colegas, como José Batista da Gama (PSB). Para Zé, as queixas sobre problemas de saúde relacionados a fuligem são balelas. “Na literatura brasileira não existe nada que tenha realmente comprovado doenças cardiovasculares e respiratórios“, afirmou.

Outro a referendar o trabalho da empresa na região foi Ronaldo Cancão (PTB). “A Agrovale tem um trabalho social bonito. É uma marca de Petrolina e Juazeiro”, se posicionou.

Um Comentário

  • Mislene Correia

    1 de novembro de 2019 at 17:26

    Só imbecil pra defender essa fuligem e ainda dizer que não provoca doenças cardiorrespiratória. Abrem a boca pra falar mediocridade.
    Haja paciência com esses que se dizem representantes do povo. Representam eles mesmos. Inconvenientes de todas as horas.

    Responder

Deixe uma resposta para Mislene Correia Cancelar resposta