Ronaldo Silva critica passagem de José Dirceu por Petrolina: “Qual a história que esse marginal tem para contar ao nosso país?”

Ronaldo Silva não gostou da presença de petista em Petrolina (Foto: Blog Waldiney Passos)

Ronaldo Silva (PSDB) é um crítico ferrenho ao Partido dos Trabalhadores (PT) e ontem (20), na sessão da Câmara de Vereadores ele deixou claro que não estava contente com a passagem de José Dirceu pelo município. Na véspera, Dirceu lançou um livro na própria Casa Plínio Amorim, com solicitação e autorização prévia da Presidência.

“Não poderia deixar de usar os microfones dessa Casa. Como se diz o ditado popular: não existe nada tão ruim que não possa ficar pior. Veja só o que a Câmara de Vereadores de Petrolina, na noite de ontem [quarta], traz a essa Casa um chefe de quadrilha”, disparou Silva.

Corrupção

A revolta, segundo o vereador, é o conteúdo do que o petista falaria. “Ontem estava presente aqui lançando livro e dando palestra. Palestra de quê? Livro de quê? Vai ensinar o quê? É um bandido que vem para essa Casa, é uma falta de respeito com o nosso povo. É um homem que foi condenado“, disse.

O edil não poupou críticas pessoais a Dirceu. “Esse chefe de quadrilha foi quem articulou toda a roubalheira desse país. Isso é uma vergonha para a nossa cidade receber um bandido para fazer palestra e lançamento de livro em nossa cidade. Qual a história que esse marginal tem para contar ao nosso país?“, finalizou.

Petistas rebatem

Gilmar Santos (PT), autor do pedido para utilização do espaço rebateu a fala de Ronaldo, afirmando que o colega de Câmara quer aparecer promovendo um discurso de ódio. Cristina Costa (PT), ausente no lançamento do livro por estar no Recife cumprindo agenda foi firme e disparou: “um ladrão reconhece o outro”.

Encerrando o debate, o presidente em exercício na sessão passada, Ronaldo Cancão (PTB) justificou que “a Casa é do Povo, dos condenados, dos livres. Ele está livre por uma decisão do STF. Ele está aqui porque ele está livre”, pontuou.

Deixe uma resposta