SAAE prossegue com ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto

img_20161014_105631701

As lagoas de estabilização são consideradas uma das técnicas mais simples e eficazes no tratamento de esgotos./ divulgação

Na primeira etapa da ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto, foram realizados os serviços de limpeza da área, construção do barracão e desvio do canal do Mulungu. Neste momento de acordo com o engenheiro Antônio Henrique, fiscal da obra, a equipe se encontra fazendo abertura do canal e construindo os taludes da lagoa. Segundo ele a capacidade atual de tratamento de esgoto na ETE é de 160 litros por segundos.

Ele explica que, com a ampliação, o tratamento vai passar para 308 litros/segundos. “A lagoa ocupará uma área de cinco hectares e deverá receber cerca de 200 metros cúbicos de aterro para a segurança do serviço”, revelou o engenheiro.

As lagoas de estabilização são consideradas uma das técnicas mais simples e eficazes no tratamento de esgotos. Juazeiro possui atualmente quatro lagoas de tratamento, sendo uma anaeróbia e três facultativas.  Nas anaeróbias a estabilização não conta com o oxigênio dissolvido, fazendo com que os organismos removam o oxigênio dos resíduos. Já as facultativas dependem da fotossíntese para a produção de oxigênio.

O projeto inicial do saneamento não contemplava a ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), o que inviabilizaria todo o sistema. Para não travar o crescimento da cidade o governo municipal, através do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Juazeiro (SAAE), colocou um valor a parte para a obra de ampliação da ETE, que continua em andamento.

“É uma obra muito importante para Juazeiro, porque estamos lidando diretamente com a saúde da nossa população. Uma cidade saneada é sinônimo de bem estar e de melhor qualidade de vida para todos. A ampliação da lagoa traduz esse novo momento que vive o município, com foco no desenvolvimento de todos os setores”, ressaltou o diretor-presidente do SAAE, Joaquim Neto. Ele lembra ainda que outras obras de esgotamento sanitário seguem em andamento como a construção de estações elevatórias de esgoto, emissários, redes condominiais e ligações intradomiciliares.

Deixe uma resposta