Sanguinetti volta a se pronunciar sobre caso Beatriz: “há momentos em que penso que o caso é para não se esclarecer, mas sim para se arquivar, pois tanto pode ser feito”

O médico legista George Sanguinetti, voltou a se pronunciar através do Facebook sobre o caso Beatriz, assassinada em dezembro do ano passado, em um colégio particular, na cidade de Petrolina, Sertão de Pernambuco. De acordo com Sanguinetti, ele deverá ter acesso ao dossiê nos próximos dias. “Considerando que o advogado tem acesso aos autos devido aos direitos inerentes ao exercício profissional, mesmo em investigações inconclusas ou sob sigilo, solicitei através dele cópia dos laudos e demais material técnico para analisar, sob confidencialidade” explica em publicação.

O legista ainda afirma que em dados momentos, a recusa do auxilio dele, oficialmente ao caso, parece ser intencional para que o caso seja arquivado. “Considerando que não desejam minha presença em Petrolina, analisaria todo o material no nosso laboratório de Criminalística e Medicina Legal e forneceria as conclusões, sob sigilo ao advogado, que faria chegar ao Ministério Público. Com franqueza, há momentos em que penso que o caso é para não se esclarecer, mas sim para se arquivar, pois tanto pode ser feito” acusa.

George Sanguinetti tornou-se conhecido em todo país por ter atuado no caso das mortes de Paulo César Farias e Suzana Marcolino, Denise Piovani, e no da menina Isabella Nardoni. Posteriormente em 2010, contratado no caso do goleiro Bruno, que foi indiciado pelo suposto homicídio de Eliza Samudio.

Confira a publicação do médico legista:

Deixe uma resposta