Secretaria da Saúde reúne Gestores municipais para discutir situação do Hospital Universitário

Sec de Saúde Petrolina

Prevendo os discursos acirrados sobre a atual situação do Hospital Universitário de Petrolina (HU) que atende mais de 52 municípios sertanejos e ainda está com o quadro reduzido de profissionais da área de medicina, nesta segunda-feira (14), a secretária de Saúde de Petrolina, Lucia Giesta, se reuniu com gestores de saúde dos municípios que compõem a VIII Gerência Regional de Saúde de Pernambuco (VIII Geres) para discutir questões relativas ao funcionamento do Hospital Universitário de Petrolina (HU).

Participaram da discussão a diretora da VIII Geres, Aline Jerônimo, a representante da Central Interestadual de Regulação de Leitos, Cláudia Galindo, os gestores municipais de saúde de Lagoa Grande, Fabíola Salvador, de Afrânio, Aureliano Gonçalves Filho, de Cabrobó, Emanoela Costa Pinto, de Orocó, Nelson Eduardo Rodrigues, e de Dormentes, Maria do Socorro do Nascimento, além da diretora de regulação de Petrolina, Alice Mara Gonçalves.

“O HU é um hospital de referência para vários municípios e qualquer problema que o afete, acaba impactando na região como um todo. Por isso, nos reunimos nesse momento para discutir as alternativas para essa situação”, frisou a secretária Lucia Giesta.

A secretária de Saúde de Lagoa Grande, Fabíola Salvador, falou sobre a dificuldade gerada com a impossibilidade do hospital de atender os pacientes. “Essa reunião é de fundamental importância para definirmos condutas em relação à falta de atendimento aos pacientes politraumatizados e que estão precisando de cirurgias ortopédicas e neurológicas e não podem realizar esses procedimentos devido à falta de profissionais. Um hospital de urgência deve estar disponível 24h, sem fechamento de portões”.

Ao final da reunião, os gestores construíram um documento que será encaminhado ao Ministério Público Federal, no intuito de buscar soluções para melhorar a assistência prestada pelo Hospital.

Deixe uma resposta