Secretaria Estadual de Saúde investiga surto da doença de Chagas no Sertão de Pernambuco

A doença de Chagas é causada pelo protozoário Tripanossoma cruzi, cujo vetor é o triatomíneo, popularmente conhecido como barbeiro (Foto: Internet)

Um surto da doença de Chagas na cidade de Ibimirim, no Sertão de Pernambuco, está sendo investigado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES). Segundo o órgão, após exames, 18 pessoas tiveram o resultado laboratorial positivo para doença de Chagas aguda (DCA) e sete estão internadas, com quadro estável, no Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), na área central de Recife.

Por meio de nota, a SES informou que todos os pacientes haviam participado de um evento religioso durante a Semana Santa no município, porém, o órgão só foi notificado pela primeira vez em 20 de maio. A SES  disse ainda que está realizando uma busca por casos suspeitos, em conjunto com as equipes da Regional de Saúde e da cidade sertaneja. Na busca, estão sendo inseridas pessoas que participaram do evento religioso e que apresentem febre contínua, intermitente e prolongada por cerca de sete dias.

A enfermidade é causada pelo protozoário Tripanossoma cruzi, cujo vetor é o triatomíneo, popularmente conhecido como barbeiro. Além do inseto, alimentos contaminados pelo protozoário podem transmitir a doença. Entre os sintomas da doença estão edema de face ou de membros, manchas vermelhas na pele, inchaço de gânglios, inflamação do fígado, inflamação no baço), cardiopatia aguda, manifestações hemorrágicas, icterícia, náusea, perda ou diminuição de força física e dor nas articulações.

Com informações do  Jornal do Commercio 

Deixe uma resposta