Sede da GRE em Petrolina é ocupada por indígenas e atendimento ao público está suspenso desde a manhã

Um grupo de 72 indígenas ocupou pacificamente a sede da Gerência Regional de Educação (GRE) em Petrolina, para apresentar algumas demandas do grupo. Segundo a equipe do Blog apurou, os manifestantes estão na GRE desde a manhã dessa segunda-feira (2).

Segundo o grupo, a manifestação dos indígenas está sendo feita em todas as regionais de educação em Pernambuco. Entre as pautas apresentadas à gestora de Petrolina, Anete Ferraz, estão demandas já solucionadas, como o pagamento das merendeiras por parte da empresa Premium e também, reivindicações gerais, a exemplo do cumprimento da Lei do professor indígena e o pagamento em dia por parte das empresas terceirizadas no estado.

Rumo da ocupação

Conforme a equipe do Blog apurou, os manifestantes ainda estão na GRE, aguardando respostas de uma reunião que está acontecendo na capital Recife. Nós entramos em contato com a Assessoria de Comunicação da Secretaria de Educação de Pernambuco, solicitando informações sobre a ocupação, porém ainda não tivemos retorno.

Com a ocupação, o atendimento ao público externo na GRE foi interrompido, mas os servidores estão trabalhando internamente em Petrolina. O atendimento ao público deve ser retomado nesta terça-feira (3), já pela manhã. A Regional de Petrolina é responsável também pelos municípios de Afrânio, Cabrobó, Dormentes, Lagoa Grande, Orocó, Santa Maria da Boa Vista.

Deixe uma resposta