Segundo turno das eleições em Petrolina termina com saldo positivo

(Foto: Taísa Alencar/G1 Petrolina)

Nas três Zonas Eleitorais de Petrolina, a votação de domingo (28) correu de forma tranquila. Apesar de haver registro de uma prisão que repercutiu na cidade, a Justiça Eleitoral do município avaliou o processo eleitoral como dentro do esperado.

A prisão foi registrada na 145ª ZE e segundo o chefe de cartório, Edvanilson Araújo de Lima, o pleito “ocorreu dentro do esperado”. Quatro urnas precisaram ser substituídas e a mesária presa ontem já foi liberada. Ela exercia a função de presidente na seção 383 e foi até a 377 interferir na situação.

Segundo a Justiça Eleitoral, ela utilizou um aparelho celular para registrar uma tecla colada com supercola na urna, mesmo após ser aconselhada a não fazê-lo. “Ela responderá em liberdade por se tratar de um crime de menor potencial”, disse Edvanilson.

Biometria ganha elogios

Já na 144ª ZE houve apenas uma troca de urna, conforme informou a chefe de cartório, Ariadne Rolim à nossa produção. A biometria, alvo de críticas no primeiro turno foi avaliada em 100% de melhora, não havendo grandes filas nas seções.

Votação é encerrada pontualmente

A tranquilidade também foi vista na ZE 083, onde todas as seções encerraram os trabalhos às 17h. De acordo com o chefe de cartório, Marivaldo Mendes da Silva Filho, duas trocas de urnas foram registradas e um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) foi lavrado, de eleitor fazendo “selfie” na urna.

Deixe uma resposta