Sem-terra liberam rodovias após quase 5 horas de protesto

MST 01

Trecho da BR-408 foi interditado pelos integrantes do MST (Foto: Reprodução/TV Globo)

Depois de quase cinco horas de protesto, os integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) liberaram a maioria das rodovias federais de Pernambuco. Por volta das 12h30, apenas parte da BR-423, em Águas Belas, (Agreste), permanecia bloqueada.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), 450 sem-terra participaram, nesta sexta-feira (15), dos atos pela democracia e contra o afastamento da presidente Dilma Rousseff (PT). O MST não divulgou o número de manifestantes. Os sem-terra, de acordo com a PRF, chegaram a bloquear sete trechos de estradas no estado. A ação do MST teve caráter nacional. Os sem-terra realizaram atos públicos em vários estados.

Em Pernambuco, de acordo com levantamento da PRF,  as manifestações foram realizadas na BR-101 Norte, em Goiana (Mata Norte) e perto da divisa com a  Paraíba, no quilômetro 367 da BR-316 em Petrolândia (Sertão),  na BR-408 em Paudalho (Mata Norte), e na BR-423 em Águas Belas (Agreste).

De acordo com Fernando Fonseca, da direção estadual do MST, os trabalhadores estão mobilizados contra o impeachment da presidente porque acreditam que o afastamento irá prejudicar o andamento da reforma agrária. “Não queremos que isso aconteça e estamos de prontidão até o dia das votações”, explica. O protesto ocorre, também, para repudiar os massacres contra trabalhadores rurais no Paraná e na Paraíba, e para lembrar os 20 anos do massacre de Eldorado dos Carajás, no Pará, em abril de 1996.

Também houve ação em  três trechos da BR-232: quilômetro  29, em Moreno, (Grande Recife), quilômetro 261, em Arcoverde(Sertão) e em São Caetano  (Agreste).

Ainda de acordo com a corporação, as manifestações começaram por volta das 8h30. Os manifestantes queimam pneus, interditando os dois sentidos dos trechos das rodovias.

Movimento

Em Moreno, segundo a PRF,  cerca de 50 pessoas do MST chegaram em dois ônibus. Um caminhão carregado de pneus também foi conduzido pelos sem-terra.

Em Petrolândia, era 40 manifestantes, aproximadamente.  Em São Caetano, o protesto reuniu 20 sem-terras. Nos outros pontos, a PRF não soube informar a quantidade de envolvidos.

Com informações do G1

Deixe uma resposta