Senhor do Bonfim: vereador tem prisão em flagrante convertida em preventiva

Vereador Moge está detido no Batalhão da PM de Bonfim (Foto: Ascom)

O assunto do momento no município de Senhor do Bonfim (BA) é a prisão do vereador Hermógenes Almeida (PT). Mais conhecido como Moge, o edil foi detido em flagrante pela Polícia Civil, na segunda-feira (6) sob a suspeita de estelionato.

Ontem (7) o juiz de Direito da 1ª Vara Criminal da cidade, Teomar Almeida de Oliveira converteu a prisão em flagrante na preventiva. A informação foi confirmada pelo Fórum de Senhor do Bonfim à nossa produção, mas nenhuma informação adicional foi repassada sob a alegação de não estarem autorizados a comentar o caso.

O Blog apurou que contra Moge constam denúncias de que ele mantinha um cartório irregular no Distrito de Carrapichel. No momento da prisão Moge estava com uma “grande quantidade de cheques e material exclusivo de Cartório de Registro Civil” e foi comprovado que o vereador estava “descumprindo a determinação do tribunal de Justiça de afastamento do Cartório sendo que é de conhecimento público no município que o flagranteado, mesmo sendo réu em processo criminal, e oficial de justiça na vara criminal continuava praticando os delitos de falsificação de documentos e usurpando função pública que não pode mais exercer”.

Na decisão de ontem, o juiz Teomar de Oliveira determina não apenas a prisão preventiva sob a alegação de que se Moge ficar em liberdade poderá corromper testemunhas. Contudo, para mantê-lo em segurança ele seja mantido no Batalhão da Polícia Militar até ser transferido ao Conjunto Penal de Juazeiro.

Câmara não comenta prisão

Desde ontem o Blog está tentando contato com a Câmara de Vereadores da cidade, que também não quis comentar a prisão de Moge. Até o momento o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) também não respondeu aos questionamentos do Blog sobre o processo contra o edil.

Segundo veículos locais, até o momento Moge não foi cassado, mas já se cogita que o suplente Ivan Barbosa (PT) deva assumir a vaga do vereador preso. Ele teve 743 votos na eleição de 2016.

Deixe uma resposta