Sindsemp participa da organização Acampamento Democrático

Os militantes estarão acampados na Praça Dom Malan, centro, entre os dias 27 de abril e 1º de maio/Foto:divulgação

Os militantes estarão acampados na Praça Dom Malan, centro, entre os dias 27 de abril e 1º de maio/Foto:divulgação

Mobilizados em todo o país, movimentos populares, centrais sindicais, entidades estudantis, MST e coletivos de luta organizarão manifestos em defesa da Democracia. Em Petrolina, as entidades estão organizando um ‘Acampamento Democrático’ que deve reunir cerca de 500 pessoas da região.

O acampamento, de acordo com a coordenação, tem como objetivo pressionar parlamentares a votar contra no processo do impeachment que transcorre no Senado Federal. E a Petrolina foi uma das cidades escolhidas pelas entidades por  sua localização estratégica e por ser base eleitoral de um senador, Fernando Bezerra Coelho (PSB).

Os militantes estarão acampados na Praça Dom Malan, centro, entre os dias 27 de abril e 1º de maio. Durante o manifesto, atividades culturais, oficinas, palestras e repasses serão realizados.

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Petrolina (Sindsemp) está engajado na organização do ato, participando efetivamente das comissões organizadoras de finanças, alimentação e divulgação. “É muito importante a participação de todos nesse movimento. Estamos lutando pela democracia e uma entidade de luta como a nossa não pode ficar de fora”, ressalta Elena Alves, diretora de Assuntos Extraordinários e membro da comissão de alimentação.

Para o diretor de Políticas Sindicais, Edson Santos, membro da comissão de divulgação, a participação do Sindsemp é por ser coerente com a luta, mas não é uma posição partidária. “Somos a favor da democracia. Não estamos tomando nenhum partido, nossa entidade é apartidária”, salienta.

Com informações da ASCOM

Um Comentário

  • Sempre A|tento

    27 de abril de 2016 at 08:07

    Este Sindsemp tem mas o que fazer do que ficar ai na praça,gastando o dinheiro do funcionário com água mineral e outras coisas a mais,com o que não tem jeito e tá provado.Se eu fosse o senhor presidente não deixaria usar o nome do sindicato pra esta balela.

    Responder

Deixe uma resposta