Suspeitas de matar taxista estão recolhidas em Petrolina

Vítima foi morta a golpes de faca na terça-feira, em Petrolina (Foto: Reprodução/WhatsApp)

As duas mulheres envolvidas no homicídio de um taxista na zona rural de Petrolina na terça-feira (24) estão recolhidas em unidades prisionais. De acordo com o delegado Gabriel Sapucaia, responsável pela investigação, a maior de idade está recolhida e a menor foi encaminhada a uma unidade de acolhimento.

LEIA TAMBÉM:

Suspeitas de matar taxista alegam legítima defesa, mas polícia trata caso como latrocínio

Taxista é morto a facadas em Petrolina; duas suspeitas são presas no local do crime

Durante entrevista ao programa Super Manhã da quarta-feira (25), com Daniel Campos, Sapucaia disse que as duas suspeitas efetuaram pelo menos 10 golpes de faca na vítima. “As duas aplicaram os golpes, foram mais de 10 facadas e as duas confessam que deram as facadas”, disse.

Segundo a polícia, Chintia Vanessa dos Santos Lima seria companheira da menor. A principal linha de investigação é latrocínio (roubo seguido de morte). Testemunhos de outros taxistas indicam que a dupla teria escolhido Aloísio Fernandes Pereira, de 62 anos como vítima ideal.

“Elas abordaram a vítima, no meio do caminho provavelmente anunciaram o assalto, o que gerou a reação dele e posteriormente a realização dos golpes em desfavor da vítima. Mas as duas suspeitas alegam que ele tinha assediado uma delas e que por essa razão a outra companheira teria desferido golpes de faca contra a vítima“, contou o delegado.

Deixe uma resposta