Abril tem a maior criação de emprego formal para o mês desde 2013

Todas as regiões brasileiras criaram empregos com carteira assinada em abril. (Foto: Arquivo)

Beneficiada pelos serviços e pela indústria, a criação de empregos com carteira assinada atingiu, em abril, o maior nível para o mês em seis anos. Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, 129.601 postos formais de trabalho foram criados no último mês. O indicador mede a diferença entre contratações e demissões.

A última vez em que a criação de empregos tinha superado esse nível foi em abril de 2013, quando as admissões superaram as dispensas em 196.913. A criação de empregos totaliza 313.835 de janeiro a abril e 477.896 nos últimos 12 meses.

Na divisão por ramos de atividade, todos os oito setores pesquisados criaram empregos formais em abril. O campeão foi o setor de serviços, com a abertura de 66.290 postos, seguido pela indústria de transformação (20.470 postos). Em terceiro lugar, vem a construção civil (14.067 postos).

LEIA MAIS

Brasil registra 59,8 mil novas vagas formais de trabalho

(Foto: Ilustração)

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) revelam que o Brasil criou 59.856 mil vagas de emprego formal durante o mês de abril. As informações foram divulgadas nesta terça-feira (16) Ministério do Trabalho. É o primeiro resultado positivo para um mês de abril desde 2014.

No último mês, foram contabilizadas 1.141.850 admissões e 1.081.994 desligamentos. Já em março deste ano, foram registradas 1.261.332 admissões e 1.324.956 desligamentos, ou seja, 63.624 vagas. Em abril do ano passado, o mercado de trabalho formal tinha registrado a perda de 62.844 postos de trabalho.

“Estamos tendo a alegria de celebrar números positivos. Esperamos que estes números positivos se estabeleçam”, comemorou o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira.

O setor de serviços foi o que registrou melhor resultado em abril deste ano, com um saldo de 24.712 contratações, seguido pela agropecuária (14.648); indústria de transformação (13.689) e comércio (5.327).

Embora tenha apresentado saldo negativo (-1.760 postos de trabalho), a construção civil teve um desempenho melhor que o de abril do ano passado (-16.036 vagas).

Com informações do EBC

Conta de luz terá desconto de até 19,5% em abril

(Foto: Ilustração)

Segundo informações divulgadas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) nesta terça-feira (28) o desconto na conta de luz no mês de abril pode chegar a quase 20% o desconto. A medida será para compensar a cobrança indevida de um encargo.

No total deverão ser devolvidos R$ 900 milhões cobrados nos últimos meses por meio do encargo, inserido nas contas de luz desde o ano passado de maneira indevida.

A Aneel informou que o valor de R$ 1,8 bilhão, apontado anteriormente, se referia à estimativa do total que seria cobrado caso o encargo fosse cobrado de todos os consumidores pelo período de um ano, o que não ocorreu. Boa parte das distribuidoras cobrou o encargo por um período curto. Por isso, diz a Aneel, a devolução será de cerca de R$ 900 milhões.

A compensação pela cobrança irregular será feita de uma só vez e em forma de desconto no valor da conta de luz de abril. O desconto vai variar de R$ 0,347 a R$ 8,342 para cada 100 kWh, o que equivale a uma redução de 2% a 20% das contas.

Com informações do G1

Juazeiro vai sediar em abril seminários Nacional e do Mercosul de Cebola

Presidente da Associação dos Ceboleiros do Vale do São Francisco, Eduardo Reis Cavalcante/Foto: Waldiney Passos

De 26 a 28 de abril a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) será sede do 29º Seminário Nacional de Cebola e do 20º Seminário de Cebola do Mercosul, a programação será realizada no Complexo Multieventos, Campus Juazeiro e tem como tema principal “Cultivo Sustentável de Cebola”.

De acordo com Eduardo Reis Cavalcante, presidente da Associação dos Ceboleiros do Vale do São Francisco, o último Seminário de Cebola realizado no nordeste foi em 2007, na cidade de Casa Nova-BA.

Nos dois primeiros dias, serão ministradas 11 palestras de conteúdos diversos, incluindo apresentação de resultados de pesquisas locais sobre o cultivo da cebola. Além disso, o evento contará com uma Assembleia da Anace e um Painel que discutirá a produção do vegetal nos estados brasileiros e em países do Mercosul. No terceiro e último dia, os participantes farão uma visita de campo a uma propriedade rural no Projeto Salitre, em Juazeiro. A programação completa encontra-se no site do evento.

Essa é a primeira vez que o Vale do São Francisco recebe o Seminário de Cebola do Mercosul em conjunto com o Seminário Nacional de Cebola. Pesquisas realizadas pela Aprocesf em 2016 indicam que a região é a segunda maior produtora de cebola do país, com sete mil hectares de plantação e uma produção anual de 170 mil toneladas, perdendo apenas para o estado de Santa Catarina.

As inscrições estão abertas até o dia 20 de abril para produtores, profissionais da área, estudantes de graduação e pós-graduação e demais interessados no assunto.

Para realizar a inscrição é necessário preencher um formulário online, disponível no site do evento. São ofertadas 650 vagas. Os encontros são promovidos pela Associação de Produtores de Cebola do Médio São Francisco (Aprocesf) e a Associação Nacional dos Produtores de Cebola (Anace), em parceira com o Colegiado de Engenharia Agrícola e Ambiental (Cenamb) da Univasf e a Embrapa Semiárido.

Com informações da Ascom Univasf.

Parecer da reforma da Previdência deve ser apresentado no início de abril, diz relator

O deputado Arthur Maia (PPS-BA) (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O relator da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados, Arthur Maia (PPS-BA), disse nesta quinta-feira (16), que irá apresentar seu parecer na primeira semana de abril, ao final do período de audiências públicas na comissão especial.

Segundo o deputado, com o prazo estendido para a apresentação de emendas até a sexta-feira, o trabalho do relator será fazer uma triagem dessas propostas por assunto. Ele citou o grande volume de emendas em alguns eixos, como a previdência rural e as regras de transição.

“Mas o parecer do relator não é definitivo. Não cabe ao relator dizer o que vai mudar porque isso depende do entendimento entre os deputados. Eu não sou dono do projeto. Sou o relator. Mas tenho certeza de que construiremos um texto capaz de salvar a previdência”, disse Maia.

O relator lembrou que cada mudança na Previdência tem um preço e constatou que reformas de previdência são polêmicas em todos os lugares do mundo. Sem citar o governo, ele pediu calma de quem tem cobrado celeridade na aprovação da reforma e reforçou a necessidade de que o rito do Congresso e o processo de negociação entre os parlamentares seja respeitado.

Com informações da EBC

Brasil: Conselho aprova nova modalidade de seguro de vida

(Foto: Internet)

A partir do fim de abril de 2017, o consumidor poderá adquirir uma nova modalidade de seguro de vida em que recebe parte do prêmio se não morrer até o fim da apólice. O Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) aprovou nesta sexta-feira (23), em sessão extraordinária, resolução que autoriza as seguradoras a operarem no Brasil o seguro de vida universal.

Modalidade comum em outros países, com várias versões comercializadas, o seguro de vida universal difere dos seguros de vida tradicionais por que as parcelas pagas pelo consumidor vão para dois tipos de capital segurado: capital segurado de risco e capital segurado de acumulação. O primeiro tipo de capital cobre o risco de morte (sinistro) e o segundo tipo é devolvido ao consumidor no fim da apólice. As apólices são de longo prazo.

LEIA MAIS

No maior desafio do seu primeiro mandato presidente da comissão afirma que impeachment será votado em abril

21/03/2016. Credito: Gustavo Lima/Agencia Senado/Divulgacao. Deputado federal Rogerio Rosso

Rosso tem bom trânsito com a oposição e, ao mesmo tempo, com o Palácio. Foto: Gustavo Lima/Agência Senado

Há apenas 15 meses do início do primeiro mandato de deputado federal, Rogério Rosso (PSD) assume um dos cargos com maior visibilidade e pressão no atual cenário político brasileiro. No dia 17, o parlamentar de 47 anos se tornou presidente da comissão especial responsável por analisar o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

A escolha agradou à oposição e, ao mesmo tempo, acabou aceita pelo Palácio do Planalto, dado o trânsito de Rosso entre os dois polos. “Eu fui consultado, falei que nunca tinha imaginado isso, mas que, se fosse por convergência da Casa, eu não poderia me furtar da presidência, uma vez que jamais expus a minha opinião sobre o processo.” E por que o consenso em relação ao nome de um parlamentar de primeiro mandato? “Essa pergunta é bom você fazer para os líderes”, disse Rosso, durante entrevista ao Correio Braziliense/Diario de Pernambuco.

Neófito no Congresso, ele conseguiu assumir a liderança de uma bancada com 32 deputados, receber Dilma para almoço em sua casa e se tornar, contraditoriamente, um aliado importante do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Roqueiro, fã de heavy metal, Rosso foi eleitor do tucano Aécio Neves (PSDB-MG) em 2014 e conta que nunca votou no PT, mas vem preferindo se resguardar de qualquer manifestação pública em relação aos acontecimentos que conflagram o país. Nas próximas semanas, não abrirá mão do rock. Para o momento atual, elegeu uma trilha sonora da banda britânica Iron Maiden: Dèjá vu. Nada mais simbólico.

O processo do impeachment no Congresso é político. O que vai determinar o andamento dele na Casa?

São dois aspectos. O primeiro é formal, jurídico da denúncia, dos prazos, da lei do impeachment e de seu rito especial. De outro lado, há a decisão de cada parlamentar. Nessa decisão, há variáveis que compõem a opinião de cada um. É claro que, por ser uma casa política, as ruas vão falar muito forte. Não tenho nenhuma dúvida disso. Porém, é importante também que neste momento, da comissão do impeachment, tudo aconteça dentro das regras, para que não tenhamos nenhuma interrupção ou suspensão.

Major Enfermeiro reassume vaga na Câmara Municipal a partir de abril

Vereador Major Petrolina

Na manhã desta terça-feira (15), chamou atenção da imprensa do Vale do São Francisco, a presença do vereador licenciado Raimundo Nonato, popular Major Enfermeiro (sem partido) na Câmara de vereadores de Petrolina, mal chegou na Casa, Enfermeiro foi convidado às pressas pelo vereador Alvorlande Cruz (PRTB) para ir tomar um chá no gabinete ainda de Cruz, em uma tentativa de evitar que Nonato explicasse o motivo e a data do seu retorno a Casa, à imprensa. Mas a ação foi frustrada, pois, os comunicadores conseguiram tal intento e entrevistaram Major.

Segundo Enfermeiro, “até o dia 2 de abril voltarei a Casa Plínio Amorim, deixei o PSL e retomarei o meu mandato em um novo partido, mas só vou revelar tudo isso no mês de abril”, disse o vereador licenciado sentado na cadeira do futuro gabinete na Câmara.

Apami realiza congresso de oncologia no Vale em abril

Logo I Congresso de Oncologia_Hosp D Tomás_APAMI

O primeiro Congresso de oncologia no Vale do São Francisco acontecerá no Hotel Quality em Petrolina, nos dias 15 a 17 de abril.  e reunirá profissionais de diversas especialidades oncológicas, o evento é organizado pelo Centro de Oncologia Dr. Muccini/Associação Petrolinense de Amparo à Maternidade e à Infância (Apami).

As inscrições que deverão ser pagas à vista e serão realizadas no Centro de Oncologia a partir do dia 01 até 14 de março no período da tarde. O valor da inscrição será R$ 25 para estudantes e R$ 50 para profissionais, público alvo do evento que terá número de vagas delimitado.

O congresso será composto por palestras, mesa redonda e quiz interativo. Serão abordados os temas: oncologia clínica, cirurgia oncológica, oncologia pediátrica, hematologia e transplante de medula. “Temos na região uma demanda crescentes de profissionais e estes precisam estar sempre atualizados sobre os temas da oncologia, por isso o Ceonco/Apami vem trazendo o primeiro congresso para contribuir com os serviços prestados na nossa região”, afirmou o Diretor Médico do Centro de Oncologia, Gray Portela.