PE: 1ª etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa termina nesta quinta-feira

A 1ª etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa termina nesta quinta-feira (15). Ou seja, o criador de bovino ou bubalino em Pernambuco que não imunizar o rebanho, poderá ser penalizado pela Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro). Além de vacinar os animais, é obrigatório prestar a declaração de imunização, até 31 de julho.

Não há possibilidade de prorrogação da campanha, que deveria ser encerrada em maio. Para comprar as doses das vacinas, basta procurar uma casa agropecuária credenciada pela Adagro. Já a prestação de contas sobre a imunização pode ser feita presencialmente nas unidades da Agência, ou via internet.

Cobertura vacinal de Petrolina preocupa

“Na região do Vale do São Francisco temos 78% da cobertura vacinal. Por incrível que pareça, o índice pior na região de Petrolina é em Petrolina. É preocupante esse número em Petrolina. De maneira geral, o pior município é Salgueiro, mas Petrolina chama a atenção. O melhor é Afrânio, que tem 100% vacinado”, afirma o diretor de Defesa e Fiscalização Agropecuária da Adagro, Fernando Góes de Miranda, em entrevista ao programa Super Manhã com Waldiney Passos, na Rádio Jornal Petrolina.

Vacinação contra febre aftosa prorrogada até 16 de julho

 A Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro), autarquia vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA), estendeu o prazo para aquisição e aplicação da vacina contra a febre aftosa. Os produtores pernambucanos têm até 16 de julho para vacinar seu rebanho e, obrigatoriamente, declarar a vacina até 31 de julho.

” A falta de imunizantes atrasou o ritmo de vacinação não só em Pernambuco como em diversos estados brasileiros, que também estão prorrogando a campanha. Fizemos um mapeamento que constatou a ausência de vacinas nas casas agropecuárias e encaminhamos o levantamento e a solicitação de remanejamento ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) “, explicou o presidente da Adagro, Paulo Roberto Lima.

LEIA MAIS

Febre aftosa: Adagro-PE prorroga até 30 de junho prazo para imunizar rebanho

(Foto: Divulgação)

Os criadores de bufinos e bubalinos de Pernambuco ganharam mais tempo para imunizar o rebanho na 1ª fase da campanha de vacinação contra a febre aftosa. O prazo foi prorrogado pela Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro), até 30 de junho.

Inicialmente, a data limite para vacinar o rebanho terminaria na próxima segunda-feira (31/05). Contudo, até o momento a Adagro registrou menos de 40% de cobertura vacinal na reta final desta campanha que tem a meta de imunizarno mínimo 90% de todo o rebanho pernambucano.

Já a declaração da vacinação deve ser feita até 15 de julho, na Adagro ou via internet. Não vale imunizar o rebanho e não informar à agência sobre a vacinação, lembra a Adagro.

'; } else { echo ''; } ?>

Produtores têm até 31 de maio para imunizar rebanho contra febre aftosa

A primeira fase da campanha de vacinação contra a febre aftosa termina no próximo dia dia 31 de maio. E a Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro) alerta aos produtores de bovinos e bubalinos, que imunizem seus rebanhos dentro do prazo estabelecido.

Declaração até junho

As doses das vacinas podem ser compradas diretamente nas casas agropecuárias, devidamente autorizadas pela Adagro. Depois de proteger o rebanho, é necessário declarar a imunização, até 15 de junho, na sede da Adagro de cada município ou via internet. A meta, em Pernambuco  neste ano, é imunizar 2,1 milhões de animais.

Área livre de aftosa

Pernambuco é área livre de aftosa com vacinação e integra um bloco de estados do Nordeste que pleiteia o status de área livre sem vacina. Mas para isso acontecer, precisa superar 90% na atual campanha. Neste primeiro momento serão imunizados 1.827.41 bovinos e 9.685 búfalos, atingindo uma cobertura de 93,59% do rebanho estadual.

SDA e Adagro firmam parceria com a prefeitura de Bodocó para legalização das queijarias artesanais do município

Uma parceria foi firmada entre a Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA), por meio da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro), e a prefeitura de Bodocó para a regularização das queijarias artesanais do município, localizado no Sertão do Araripe. A reunião que deu início ao acordo foi realizada nesta quarta-feira (17), na sede da SDA, no Recife, com a presença do presidente da Adagro, Paulo Roberto Lima e do prefeito Doutor Otávio.

Por meio da parceria, será possível legalizar as fábricas dos pequenos produtores de queijo do município, que tem como base a bovinocultura e a agricultura familiar, com o plantio de sementes como feijão e milho. Atualmente, a produção leiteira fica em torno de 100 mil litros por dia. “Estamos confiantes de que esse acordo vai trazer benefícios tanto aos produtores quanto aos consumidores do nosso município, com produtos certificados e de qualidade”, afirmou o prefeito, acrescentando que já iniciou o trabalho de cadastramento dos produtores.

LEIA MAIS

Adagro alerta produtores sobre sementes recebidas pelos correios vindas de outros países

(Foto: Ascom/Adagro)

A Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro), órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Agrário, alerta os pernambucanos quanto ao risco de receberem material vegetal, como sementes, vindas pelos correios de países como a China, sem terem sido solicitadas e sem a autorização do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

No Brasil já houve relatos em cinco estados quanto ao recebimento de pacotes com sementes sem nenhum tipo de solicitação. Pessoas dos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás, Mato Grosso do Sul e Paraná já relataram a chegada dessas sementes.

LEIA MAIS

Reformado e ampliado, Abatedouro de Rajada será entregue na tarde dessa quarta-feira

O abatedouro de caprinos e ovinos do Distrito de Rajada, no interior de Petrolina será reinaugurado na tarde dessa quarta-feira (3). A solenidade será transmitida ao vivo pelas redes sociais do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), às 16h.

LEIA TAMBÉM

IPA anuncia investimento de R$ 100 mil para abatedouro de Rajada

“Estamos oferecendo o abatedouro readequado, dando uma capacidade melhor e conforto aos animais e a autorização do Sistema de Inspeção Estadual (SIE). É uma parceria do IPA com a Adagro ao município de Petrolina e cidades da região um abatedouro com capacidade de abater mais“, explicou o diretor-presidente do IPA, Odacy Amorim (PT).

Novidades

Além do abatedouro, Rajada ganhará uma faculdade. “Vamos estar anunciando, em uma parceria com o Instituto Qualivida, nós vamos abrir uma faculdade de veterinária e de outros cursos na região”, antecipou Odacy.

Pernambuco: vacinação contra febre aftosa termina no dia 30 de novembro

Vacinação termina no sábado, 30/11 (Foto: Adagro)

Atenção criador. Os rebanhos em Pernambuco devem ser vacinados contra a febre aftosa até 30 de novembro. Devem ser imunizados todos os bovinos e bubalinos com até dois anos de idade. Essa é a segunda etapa da campanha, que teve início no dia 1º de novembro.

De acordo com a Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária (Adagro), os animais com mais de dois anos devem ser apenas declarados. O criador precisa comprar a vacina em uma loja e depois fazer a declaração da imunização. O órgão estima que 526.792 animais precisam ser protegidos.

“A atualização cadastral é de extrema importância para as atividades desenvolvidas pela Adagro, pois por meio dela podemos planejar melhor nossas atividades e agir com maior rapidez em caso de foco de alguma doença”, explicou o Presidente da Adagro, Paulo Roberto Lima.

A Adagro faz um alerta: quem deixar de declarar o rebanho pagará multa de R$ 300,00. No caso de não imunização, a penalidade é de R$ 60,00 por animal. Outra consequência é a proibição de tirar a Guia de Trânsito Animal (GTA).

Em nota, Adagro rebate produtores rurais sobre “morosidade” na emissão do PTV

(Foto: Reprodução/Google Maps)

No dia 17 de outubro o Blog publicou uma matéria sobre a queixa do Sindicato dos Produtores Rurais (SPR) de Petrolina sobre as dificuldades na emissão da Permissão de Trânsito de Vegetais (PTV), cuja competência é da Agência de Defesa Agropecuária (Adagro).

LEIA TAMBÉM:

Produtores Rurais de Petrolina cobram implantação do sistema eletrônico para emissão da Permissão de Trânsito de Vegetais

Em nota, a Adagro afirmou que segue as normas impostas pela legislação federal a todos os Estados. Segundo a Agência, o PTV pode ser emitido de forma eletrônica desde 2010- como solicita do SPR – “desde que a certificação fitossanitária de origem seja fiscalizada permanentemente e homologada pelo RT habilitado para emissão de PTV”.

Criticada pela morosidade, a Adagro disse ainda que “vem atuando para evitar qualquer prejuízo aos produtores, inclusive abrindo o escritório aos sábados pela manhã para atender as empresas que solicitam o serviço”.

Confira a seguir a resposta da Agência sobre a queixa do Sindicato:

LEIA MAIS

Casa Nova: Adagro realizará palestra sobre peste suína na próxima semana

Equipes da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adagro) estarão em Casa Nova na próxima sexta-feira (14), para ministrar uma palestra aos criadores de porcos da região. O tema do encontro será a Peste Suína Clássica (PSC).

A palestra será realizada às 9h, no Centro Social. O objetivo é manter Casa Nova livre da doença. Nesse ano alguns estados do Nordeste entraram em alerta após a vigilância e a fiscalização agropecuária identificarem casos de peste suína clássica no Piauí e Ceará.

De acordo com informações do Ministério da Agricultura, a peste suína clássica não é uma zoonose, não transmitida aos seres humanos. Apesar de não representar risco à saúde da população, a situação é de alerta, já que é altamente contagiosa e mortal no reino animal.

PRF apreende 100 kg de carne na BR-232, em Sertânia

(Foto: Polícia Federal/Divulgação)

Uma carga de 100 kg de carne bovina foi apreendida pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) no último sábado (27), na BR-232, no município de Sertânia, Sertão de Pernambuco. De acordo com a polícia, a mercadoria era transportada em sacolas plásticas, no porta-malas de um veículo de passeio.

O veículo foi avistado por policiais de plantão, quando o condutor do veículo tentava desviar do caminho onde a PRF estava fazendo abordagens. A carne, além de armazenada e transportada de forma incorreta, já estava em estado de decomposição.

O motorista do veículo, de 32 anos, informou que a mercadoria havia saído do município de Buíque, no Agreste de Pernambuco, para ser vendida em Ibimirim, no Sertão. Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro) se responsabilizou pelo descarte do material. (Com informações do NE10).

Peste suína: Adagro vai intensificar fiscalizações em Pernambuco

(Foto: Reprodução/TV TEM)

Após a confirmação do primeiro caso de peste suína clássica no Piauí, a Agência de Defesa Agropecuária de Pernambuco (Adagro) deve intensificar a fiscalização nas propriedades que possuem suínos em Afrânio (PE). A cidade pernambucana faz fronteira com o estado do Piauí e possui 768 propriedades com suínos. Em Pernambuco, são mais de 730 mil suínos cadastrados.

São 5.871 suínos criados nas propriedades de Afrânio, 5% a 10% desses animais estão situados na fronteira com o estado do Piauí. O caso de peste suína foi diagnosticado no município de Lagoa do Piauí, a 42 km de Teresina. A doença foi confirmada em uma propriedade que tinha 13 animais, destes, sete morreram e os demais apresentavam sintomas da doença.

De acordo com o diretor de Defesa e Inspeção Animal da Adragro em Pernambuco, Fernando Góes de Miranda, a previsão é que a fiscalização em Afrânio comece na próxima segunda-feira (15). “A Adragro de Petrolina vai entrar em um modo de planejamento de atividades, aumentando as visitas às propriedades de Afrânio para ver se existe mortalidade de animais e investigar essas mortes, se houverem”, explicou.

LEIA MAIS

Adagro se pronuncia após produtores alegarem prejuízos por problema da empresa

(Foto: ASCOM)

Após os produtores de Petrolina alegarem que teriam sofrido prejuízos com “quedas no sistema interno de emissão do PTV (Permissão de Trânsito de Vegetais) e a burocratização exagerada” da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro), a empresa emitiu uma nota afirmando que não houve conhecimento sobre prejuízo de qualquer produtor.

A Adagro afirma ainda que tem trabalhando na possibilidade de os produtores emitirem o documento via internet, por meio da aquisição de um sistema que permita essa mobilidade.

Confira a íntegra da nota

Nota sobre emissão de PTV na Adagro Petrolina

A Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro) esclarece que as normas para emissão dos documentos sanitários, incluindo a permissão de trânsito vegetal (PTV) é padrão para todos os estados da federação e seguem a legislação federal, logo o Estado de Pernambuco não exige nada diferente que possa tornar a emissão de documentos aqui mais burocráticos do que em outros locais.

LEIA MAIS

Produtores de Petrolina registram prejuízos por problemas internos da Adagro

Na Adagro, o sistema interno permaneceu indisponível durante toda a sexta-feira. (Foto: ASCOM)

Quedas no sistema interno de emissão do PTV (Permissão de Transito de Vegetais) e a burocratização exagerada da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro) estão causando transtornos para os produtores de Petrolina. Quem afirma são os próprios fruticultores, que no último final de semana, contabilizaram prejuízos com a paralização da entidade.

As queixas foram registradas pelo Sindicato dos Produtores Rurais do município (SPR), que tem buscado a solução do problema desde março. Naquele mês, o presidente da Adagro, Paulo Lima, esteve na cidade participando de um evento promovido pelo órgão representativo e afirmou que a agência fiscalizadora passaria a emitir o PTV pela Internet, até meados de julho.

A intenção não saiu do papel e, na última sexta-feira (3), o posto da Adagro em Petrolina se deparou com a queda do sistema interno, provocando uma nova paralização dos caminhões de frutas.

“O produtor tem de ter a possibilidade de preencher essas requisições na Internet porque essa burocratização é uma barreira para a produtividade de Petrolina e de Pernambuco”, diz o gerente executivo do SPR, Flávio Diniz. “O que é o PTV? É o documento que acompanha a fruta quando vai para fora do estado. A morosidade na sua virtualização está atrapalhando muito os fruticultores da cidade”.

LEIA MAIS

Febre aftosa: criadores têm pouco mais de uma semana para vacinar rebanho

(Foto: Divulgação)

Os criadores de gado em Pernambuco têm até a próxima sexta-feira (15) para imunizar seu rebanho contra a febre aftosa. A campanha de vacinação deveria ter sido finalizada em maio, entretanto, em decorrência da greve dos caminhoneiros foi prorrogada pelo Governo Federal.

Até a semana passada a regional de Petrolina tinha a menor cobertura do estado, com apenas 34%. No total, Pernambuco havia conseguido imunizar 54% do rebanho. Para proteger o gado do município a equipe da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro) está convocando os criadores.

“Nós estamos pedindo a colaboração dos criadores que compareçam no escritório da Adagro, que comprem sua vacina, não precisam pedir autorização, foi uma prorrogação do Ministério da Agricultura para todos os estados, para comprar a vacina até o dia 15 e fazer a declaração até o dia 30”, disse a gerente da unidade de Petrolina, Maria do Carmo.

LEIA MAIS
12