Primeiro levantamento do ano aponta médio risco de infestação do Aedes aegypti em Petrolina

(Foto: Ascom/PMP)

O resultado do primeiro Levantamento de Índice Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) de 2020, foi divulgado, nesta quinta-feira (16), pela prefeitura de Petrolina (PE). A pesquisa foi realizada entre os dias 6 e 10 de janeiro e identificou um índice de infestação de 1,0%, valor que deixa a cidade em situação de médio risco de acordo com o Ministério da Saúde. Em 2019, o último LIRAa – divulgado em novembro – apontou uma infestação de 0,7%, colocando Petrolina em situação satisfatória.

Os bairros que registraram maior infestação foram Dom Avelar, Padre Cícero, Loteamento Padre Cícero, São Joaquim e São Jorge, com índice de 3%. Em segundo lugar, com 1,8%, aparecem as comunidades do Terras do Sul, José e Maria, Vila Marcela, Residencial Vivendas, Loteamento Recife, Loteamento Nova York, Vila Eduardo e Residencial Monsenhor Bernardino.

LEIA MAIS

Petrolina e Juazeiro reforçam ações na Semana Nacional de Mobilização contra o Aedes Aegypti

(Foto: Ascom/PMP)

Ao longo desta semana, os municípios de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA) estão realizando diversas atividades para alertar a população sobre a importância de combater a proliferação do Aedes aegypti.

Nesta sexta-feira (6), a prefeitura vai realizar um mutirão no bairro João de Deus, em alusão à Semana Nacional de Mobilização contra o Aedes aegypti, das 7h30 às 12h30. O objetivo é prevenir contra a dengue, chikungunya e zika vírus, doenças transmitidas por esse vetor.

LEIA MAIS

‘Sexta sem Aedes’ campanha atende o bairro São Gonçalo, em Petrolina

(Foto: Divulgação)

A campanha “Sexta sem Aedes”, das esquipes da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) realizaram atendimento no bairro São Gonçalo, nesta sexta-feira (9). A ação, que começou no mês de janeiro, utiliza dados do Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) dando prioridade as localidades com os índices mais elevados.

O objetivo da campanha é reforçar a conscientização da população quanto à gravidade e à responsabilidade do cidadão no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika.

Os agentes de endemias fazem buscas em residências, escolas e órgãos públicos para eliminar possíveis criadouros do mosquito. É realizado também um trabalho de educação, através de panfletos, orientando os moradores sobre a prevenção e os prejuízos que a picada do Aedes pode trazer para a saúde humana.

“Em menos de 10 minutos é possível fazer uma varredura em casa e acabar com os recipientes com água parada, ambiente propício para a reprodução do Aedes aegypti. Precisamos da ajuda de cada cidadão, cada um é responsável por combater o mosquito na sua casa e ainda alertar o vizinho.”, destacou a gerente do setor de endemias, Aynoanne Barbosa.

Boletim divulgado pelo Ministério da Saúde revela queda de 89% nos casos de dengue, zika e chikungunya

(Foto: Arquivo)

Segundo boletim epidemiológico elaborado pelo Ministério da Saúde, os primeiros meses de 2017, até o dia 15 de abril, o Brasil registrou uma redução de 88,9% no número de casos de dengue, chikungunya e zika.

Os números revelam o registro de 113.381 casos suspeitos de dengue, 43.010 de chikungunya e 7.911 de zika. Os números de casos em comparação ao mesmo período de 2016. O país teve 7.911 casos de zika em 2017, em comparação com 170.535 no mesmo período do ano passado. A região Centro-Oeste é a que apresentou maior incidência e não houve nenhuma morte confirmada pela doença este ano.

Com informações do G1

Em combate ao Aedes Aegypti, prefeitura recolhe pneus no bairro Cosme e Damião, em Petrolina

(Foto: ASCOM)

Com o objetivo de combater e reforçar a conscientização da população quanto à gravidade e à responsabilidade do cidadão na luta contra o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika, foi realizado em Petrolina uma ação de coleta de pneus no bairro Cosme e Damião.

Foram recolhidos cerca de 80 pneus, possíveis criadouros do Aedes aegypti. O trabalho aconteceu na última sexta-feira (10) e contou com 15 agentes. A gerente do setor de endemias da Secretaria de Saúde de Petrolina, Aynoanne Barbosa, ressaltou que essa ação será realizada em outros bairros do município.

“Com a proximidade do período chuvoso, é importante a gente reforçar essa fiscalização e coleta desses possíveis criadouros. É importante reforçar também que a população precisa colaborar, principalmente, no descarte correto de lixo”, destacou.

Com informações da ASCOM

Agentes de endemias intensificam ações de enfrentamento ao Aedes Aegypti em Sobradinho-BA

Agentes endemias Sobradinho-BA

Com o surgimento de doenças como a chikungunya e a zika, também transmitidas pelo mosquito da dengue, as ações de enfrentamento ao mosquito Aedes aegypti foram intensificadas nas residencias e logradouros públicos da cidade de Sobradinho-BA.

O índice de infestação predial por Aedes Aegypti no município baiano, se mantém em cerca de 0, 4 %, considerado ALTAMENTE CONTROLADO pelo Ministério da Saúde, que somente preconiza situação de alerta acima de 2%, isso graças ao trabalho realizado por quatro equipes de endemias que estão focadas nas ações preventivas e de enfrentamento ao mosquito.

A média de visita é de trezentas residências por dia na sede e interior.Os agentes fizeram um bloqueio nas quadras S 19 e S 21, consideradas áreas críticas, por apresentar casos suspeitos de dengue.

“A população pode ficar tranquila, pois até agora nenhum caso de doença transmitida pelo mosquito foi confirmado no município. Os casos suspeitos foram notificados e encaminhados para exame laboratorial. Estamos aguardando o resultado. Os agentes de endemias são capacitados e estão nas ruas realizando um trabalho permanente e eficaz”, declarou o o coordenador de endemias Sóstenes Pereira do Nascimento.